De Volta para Casa: Essa história de família de comercial de Natal passa bem longe da família de Alice. - NoSet
Cinema

De Volta para Casa: Essa história de família de comercial de Natal passa bem longe da família de Alice.

Alice é a protagonista de “De Volta para Casa” (“Home Again” 2017). Ela chega aos 40 anos separando do marido e mudando de ares, sai de Nova Iorque e volta para a casa dos verões de sua infância, em Los Angeles, junto de suas filhas, Isabel e Rosie.

Ao mesmo tempo, Harry, George e Teddy, jovens cineastas, também vindos e Nova Iorque, tentam ganhar uma grande oportunidade de se lançar na indústria cinematográfica de Los Angeles. Eles gravaram um curta simples, que caiu nas graças de um agente, ele faz promessas de sucesso para os moços.

A idade nova e Alice e as promessas que Harry, George e Teddy receberam vão ser comemoradas no mesmo bar, sem ter nenhuma relação entre eles. No meio da noite, Harry, que é conquistador, ver Alice e começa a jogar seu charme, ela não perde tempo e junta as duas comemorações.

Depois de uma noite regada de muito álcool, todo mundo acaba na casa de Alice, já que suas filhas foram para casa da mãe, Lillian (vale night de aniversário).

Na manhã seguinte a realidade e a rotina batem à porta. A mãe de Alice, iria levar as meninas par escola, mas tiveram que passar em casa primeiro, logo elas flagram esses três estranhos na casa.

George havia se perdido e entrada no escritório da casa, onde encontrou os escritos e pertences do pai de Alice, de quem ele e os amigos são muitos fãs. Ao ver Lillian todos a reconhecem dos filmes que estrelou, recordando momentos que eles só ouviram falar, mas ela viveu.

Alice deixa a mãe com os três moços e vai para rotina, deixar as meninas na escola e depois conhecer uma nova cliente. Quando volta, no final da tarde, Lillian ainda estava conversando com eles e faz uma proposta para Alice: que ela os hospedassem na casa de hóspedes (coisa de gente rica de Los Angeles), porque eles não tinham para onde ir e precisavam ficar na cidade.

Por mais louca que fosse a ideia, foi assim que aconteceu. Cada um dos três tinhas algo para oferecer. George ajudou a Isabel superar algumas inseguranças, fazendo com ela escrevesse uma peça para a escola, Teddy construiu um site profissional para que Alice divulgasse seus trabalhos de design e Harry era uma presença agradável, cozinhava, consertava coisa e … Bom, Harry se deu muito bem com Alice, se é que me entendem; D

Um detalhe que Alice “esqueceu” foi o pai das meninas, Austen. Ele ainda estava em Nova Iorque, prometia que iria para Los Angeles, mas esse dia nunca chegava, até que soube que três estranhos estavam dividindo casa com suas filhas e sua esposa (legalmente falando, eles não tinham se divorciado ainda).

Numa noite desastrosa, depois de Alice ter a decepcionado com Harry e ter decido em ir a um encontro às cegas, Austen brota na casa dela, todo carinhoso, querendo retomar o casamento. Logicamente que as filhas amaram ter o pai de volta, já Alice não tinha tanta certeza se era isso que queria, mas tentou, por causa das meninas.

Isso significou expulsar os moços da casa de hóspedes. Isso e uma briga que Teddy teve com ele, porque ele não gostava de Austen (ninguém gostava dele até ali). Mas não significou a completa saída deles dessa família.

Todos se apegaram a todos, apesar de ter sido de forma inusitada, cada um encontrou o que estava precisando naquele momento.

Spoiler para os mais românticos: Alice não ficou com ninguém, nem voltou para Austen nem desenvolveu uma relação mais séria com Harry, mas ela passou a se amar mais, a viver consigo mesmo e a administrar essa nova forma de família que ela criou. O que é o mais importante no final das contas.

Sem dúvida nenhuma é uma comédia romântica fofa, dessas que a gente não se cansa de assistir, mas com uma trama mais atual, sem muitos clichês, especialmente por esse fato de a protagonista não ter que escolher um dos pretendentes no final.

O elenco conta com dois grandes nomes, que talvez nunca houvessem se encontrado em um filme, e caras novas que fizeram um trabalho que nos faz querer ver mais deles.

Alice é interpretada por Reese Witherspoon, a eterna “Legalmente Loira” (minha inspiração), famosa por comédias românticas e atualmente faz parte de uma das séries mais premiadas, “Big Little Lies”.

Austen é vivido por Michel Sheen, famoso por filmes como “The Queen” (2006), “Frost/Nixon” (2008), “Meia Noite em Paris” (2011) e pelo vampiro todo poderoso, Aro, da saga “Crepúsculo”. E não, ele não é irmão, nem nada, de Charlie Sheen!

Pico Alexander deu vida ao esperto Harry, sendo seu primeiro papel de destaque depois de várias participações em séries. O sensível escritor George foi vivido por Jon Rudnitsky, um novato na área, esse é primeiro filme e integra o elenco de “Saturday Night Light” desde 2016. Teddy, o mais novo dos três, é interpretado pelo ator mais experiente dos três, Nat Wolff, ele fez o moço com câncer na córnea em “A Culpa é das Estrelas” (2014) e protagonizou o filme “Death Note” (2017), dentre outros trabalhos.

Ver Reese fazendo o que ela sabe de melhor, inspirar vida, faz bem para todo mudo. Ver Michel Sheen sem ser vampiro foi uma ótima experiência. Ver os sorrisos de Harry e George vai limpar sua vista. E isso tudo regado a risadas e vinho.

Se isso não é filme bom, eu não sei o que é!

Beijinhos e até mais.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

NoSet é um lugar para se divertir e descobrir curiosidades sobre cinema, séries, HQ’s, games, músicas, livros e muito mais. Além de notícias você também pode ouvir nossas opiniões pelo podcast, sempre de um jeito inteligente e descontraído. Sejam bem-vindos e sintam-se na poltrona do seu cinema favorito.

Assinar NoSet por Email

Digite seu endereço de email para receber notificações de novas publicações por email.

Junte-se a 115.061 outros assinantes

Facebook

Copyright © 2016

Topo