Crítica: Exorcismos e Demônios (2018) - NoSet
Cinema

Crítica: Exorcismos e Demônios (2018)

No trailler e nas divulgações Exorcismos e Demônios é vendido como ‘do produtor de Annabelle e Invocação do Mal 2 trata-se de James Wan, que na prática nem produz o filme, mas todos os seus trabalhos de terror são referência, ainda mais que o longa-metragem aqui abordado fala mais ou menos da mesma temática, possessão.  Após uma sessão de exorcismo uma freira acabou morrendo, sessão da qual cinco membros do clero romano participaram e foram indiciados por assassinato. A Jornalista Nicole Rawlins (Sophie Cookson) fica intrigada com essa história e resolve investigar o caso e fazer uma matéria pro jornal que trabalha. Quase sem fé Nicole passará por algumas provações que faria qualquer um se questionar, se fosse mais aproveitada e com uma personagem mais cativante isso poderia ser bem interessante, mesmo o tema sendo um pouco manjado.

O filme possui diversos elementos que são interessantes, mas que não foram bem desenvolvidos como: tem como base a religião cristã ortodoxa, se passa numa cidade pequena do interior da Europa, mas que mantém um estilo e padrões antiquados e personagens que compõem a história, mas são também pouco aprofundados como o garoto que persegue a jornalista e o Padre que o exorcizou.  Sem falar no elenco de protagonistas que não é cativante como a Nicole (Cookson), Vanduva (Brittany Ashworth), Padre Anton (Corneli Ulici), ambos personagens rasos, dentre eles Anton ainda causa um pouco mais de empatia por ser um homem centrado, oferecer ajuda a jornalista e fazer o estilo galã.

Do Diretor francês Xavier Gens, que já dirigiu outro título do gênero de horror como ABC da Morte (2012) e trabalhou com o roteiro dos experientes irmãos gêmeos Chad Hayes e Carey Hayes que assinaram os roteiros de grandes títulos do terror como: Invocação do Mal (2013), A Colheita do Mal (2007) e a A Casa de Cera (2004). Essa combinação tinha tudo para dar certo, talvez o problema tenha sido a falta da consistência no elenco e no aprofundamento de seus personagens. Pois, o roteiro segue a linha básica da maioria dos filmes de exorcismo, só que neste caso é uma investigação, portanto a história é contada a partir das descobertas de Nicole e seu envolvimento com a história.

No mais Exorcismos e Demônios, que deveria se chamar a “A Crucificaxão” e chegou ao Brasil com alguns anos de atraso (pois, internacionalmente ele foi lançado em 2016) vai entrar para a lista daqueles filmes de “O que tem pra ver hoje?” e ele sendo uma das opções vai servir. O trailler e sua ficha técnica são até empolgantes como foi citado acima, mas não se deixe enganar não se trata de um bom filme de terror e sim um passa tempo.

Nota: 

Trailler 

Diretor: Xavier Gens

Elenco: Sophie Cookson, Corneliu Ulici, Brittany Ashworth, Matthew Zajac, Radu Banzaru, Radu Andrei Micu, Alexis Rodney, Iván González, Javier Botet

Sinopse: Padre é sentenciado à prisão após a morte de freira durante um exorcismo e uma jornalista investiga se ele assassinou uma pessoa mentalmente doente ou se apenas perdeu uma batalha contra uma presença demoníaca.

 

Clique para comentar

Deixe uma resposta

NoSet é um lugar para se divertir e descobrir curiosidades sobre cinema, séries, HQ’s, games, músicas, livros e muito mais. Além de notícias você também pode ouvir nossas opiniões pelo podcast, sempre de um jeito inteligente e descontraído. Sejam bem-vindos e sintam-se na poltrona do seu cinema favorito.

Siga nosso Twitter

Assinar NoSet por Email

Digite seu endereço de email para receber notificações de novas publicações por email.

Junte-se a 125.784 outros assinantes

Facebook

Copyright © 2016

Topo