Cristal: A Cantora Mutante da Marvel Comics - NoSet
Livros & HQs

Cristal: A Cantora Mutante da Marvel Comics

Salve Nosetmaníacos, eu sou o Moura e você também pode me seguir no meu instagram Marcelo.moura.1253. Também conhecida como Alison Blaire, Cristal é uma mutante que aparece nas HQs americanas publicados pela Marvel Comics, geralmente associados aos X-Men. Ela apareceu pela primeira vez na revista americana Uncanny X-Men número 130 em fevereiro de 1980. Cristal tem como capacidade converter vibrações sonoras em feixes de luz e energia e foi originalmente desenvolvida como uma criação multi-mídia e promocional entre a Casablanca Records e a Marvel Comics até que os tie-ins foram lançados em 1980. A personagem foi criado por um comitê da equipe da Marvel, principalmente o escritor e editor Tom DeFalco e o ilustrador John Romita Jr. Apesar do fato de ser originalmente criada como uma cantora de discoteca, Cristal mudou para outros gêneros musicais, incluindo rock contemporâneo. Ela estrelou em uma série solo própria no início de 1980, que durou quarenta e dois números, mais a Marvel Graphic Novel intitulado Cristal: O Filme, uma série de quatro edições co-estrelando pelo personagem Fera dos X-Men, intitulado A Bela e a Fera, e mais tarde se juntou o elenco dos X-Men. Ela foi brevemente um membro do grupo inglês spin-off dos X-Men, o Excalibur, por um tempo mas na Maioria da vezes esteve ligada aos X-Men.

A Primeira aparição da Cristal:

A Cristal era originalmente um projeto encomendado pela Casablanca Records, em meados dos anos 70, para ser uma promoção nos moldes da banda de rock conhecida como KISS, que tinha dois especiais bem-sucedidos em HQs até o final de 1977. A Marvel Comics desenvolveu uma super heroína cantora para as HQs, enquanto Casablanca iria produzir uma cantora no mundo real com os mesmos moldes. As duas empresas, então, trabalhariam com a Filmworks e produziriam um filme solo como complemento; O editor-chefe da Marvel Comics, Jim Shooter, escreveu um roteiro para o projeto. Romita Jr. originalmente pretendia que a personagem se assemelhasse à modelo, atriz e cantora Grace Jones, mas representantes da Casablanca Records, querendo promover a modelo e atriz Bo Derek, insistiram em mudanças de design para refletir as características de Derek. Para quem tem mais de cinquenta, como eu, deve lembrar do filme Xanadu de 1980, com a atriz Olivia Nilton John, seria algo bem semelhante.

Cristal: 1981-1985

Fazendo algumas pontas em outros super grupos, Cristal estrelou em títulos da Marvel, como na revista americana The Uncanny X-Men, Os Vingadores, o Quarteto Fantástico, e o crossover da Marvel, Contest of Champions. John Romita, Jr. deixou a personagem na edição número 3, e foi substituído por Frank Springer, que desenhou a maior parte da série. DeFalco permaneceu como redator-chefe na edição número 6 e ajudou o sucessor do escritor Danny Fingeroth em várias das edições seguintes. Fingeroth e Springer permaneceram no time até o número 27. A partir do número 25, Cristal se tornou uma publicação bimensal. Springer a transformou de uma cantora de Nova York para uma aspirante a atriz em Los Angeles. Para promover essa nova performance, a Marvel fez com que o artista Bill Sienkiewicz pintasse obras de arte para várias capas, nas edições de número 27 até 35. Springer a deixou no número 32, retornou brevemente para o número 35 e para o Graphic Novel Cristal: O Filme. Archie Goodwin e Paul Chadwick foram designados para o número 38, mas a série foi cancelada em 1985. Depois disso, ela foi brevemente considerada como um dos membros fundadores do X-Factor, mas a decisão de ressuscitar Jean Grey deixou essa ideia de lado.

Equipes X:

Depois disso, Cristal foi um membro X-Men, antes de desaparecer completamente durante boa parte da década de 1990 e início dos anos 2000, com exceção de aparições ocasionais. Com o lançamento do Novo Excalibur, retornou à publicação mensal pela primeira vez como um proeminente membro do grupo por mais de quinze anos. Quando a Marvel cancelou o Novo Excalibur, ela foi trazida de volta como uma personagem de apoio para os X-Men, escrito por Matt Fraction. Em fevereiro de 2010, a Marvel publicou um especial escrito por Jim McCann e o artista Kalman Andrasofszky. A série 2012 chamada X-Treme X-Men apresenta a Cristal como o líder de uma equipe X-Men de outra dimensão. Também apareceu no volume de 2012 da revista americana de Uncanny X-Men como um agente da SHIELD. A partir de maio de 2015, aparece como um dos personagens principais do grupo A-Force, uma série dos Vingadores lançados por G. Willow Wilson, Marguerite Bennett e Jorge Molina durante o enredo ” Guerras Secretas” da Marvel.

Biografia:

Alison Blaire nasceu em Gardendale, Nova York, seus pais são Carter Blaire e Katherine Blaire. Seus poderes mutantes manifestam-se pela primeira vez quando ela estava na escola secundária. Uma aspirante a cantora, ela se oferece para se apresentar na escola quando suas habilidades de geração de luz aparecem pela primeira vez. Todos no salão presumem que foi um efeito especial gerado tecnologicamente, uma suposição feita comumente antes de se revelar como uma mutante mais tarde em sua vida. Usando o nome artístico de “Cristal”, Alison tenta se firmar na indústria da música, usando seus poderes de luz e capacidade de dançar para melhorar suas performances. É em um de seus shows que Alison encontra os X-Men pela primeira vez, quanto eles são atacados pelas forças do Clube do Inferno. Irritada com a interrupção de seu show, Alison ataca com raiva os intrusos e involuntariamente fazendo um membro catatônico. Alison acaba por ajudar os X-Men a encontrar Kitty Pryde. Cristal sempre assumiu que a vida como uma rainha do disco seria excitante e a luta com os inimigos dos X-Men um pouco longe demais para seu sonho de vida. Assim, ela recusa a oferta de se juntar à equipe. A Cristal esconde seu status como uma mutante de todos, menos aqueles que são mais próximos a ela. Depois de se familiarizar com os vários super-heróis, Alison acaba por usar continuamente suas habilidades para lutar contra criminosos comuns e super-humanos desonestos, muitas vezes em detrimento de suas ambições de carreira. Em uma ocasião, ela conhece o Homem-Aranha, se unindo a ele contra o Mestre da Luz. Mais tarde ela luta contra a Encantor, é dominada pelo Doutor Destino, pelo Homem Absorvente e depois luta contra Calliban com os X-Men e a Mulher-Aranha. Em outra ocasião, luta e derrota o Hulk. Alison também teve um romance com Warren Worthington III, também conhecido como o Anjo dos X-Men e no curso de suas aventuras inadvertidas, até se encontra Galactus, que inicialmente a ignora, mas depois, temporariamente, lhe dá energia cósmica para que possa recuperar o seu arauto Terrax. Cristal após isso se muda para Los Angeles em uma tentativa vã de ajudar sua meia-irmã Lois London, que tem o poder mutante de matar qualquer um com um toque, mas tem pouco ou nenhum controle sobre a habilidade. Enquanto em Los Angeles, Alison tenta aprimorar sua carreira em treinamento em dança e atuação. Influenciada por seu amante, Roman Nekoboh, e seu desejo de diminuir o crescente sentimento anti-mutante, Alison declara publicamente sua identidade mutante. A revelação sai pela culatra, destruindo sua reputação e carreira e inflamando o sentimento anti-mutante, que envia Alison para um estado depressivo. Forçada novamente a se esconder, passa algum tempo como tecladista e back vocal na banda de rock da colega mutante Lila Cheney. Em turnê, o avião da banda cai, o que leva a Cristal, Lila, e um companheiro de banda a ser resgatado com sucesso por Cannonball e Joshua. Lila estava nocauteada, então a Cristal usa a música que Joshua tocou no local para abrir um buraco nos destroços. Alison é posteriormente possuída pela mutante psíquica Malice e depois de um encontro com os X-Men, que vieram para avisá-la sobre os Marauders, Cristal é liberada e se torna novamente um membro da equipe. Durante seu tempo com os X-Men, recebe treinamento, obtém maior controle sobre seus poderes e desenvolve um romance com o Longshot, mas também é forçada a trabalhar ao lado da Vampira, que agora está reformada. Isso causa uma considerável tensão entre elas, a princípio, devido à dificuldade de Alison em superar as tentativas da Vampira de tentar matá-la no passado, bem como os fortes sentimentos de Vampira por Longshot. Com o tempo, Alison acredita que Vampira está realmente com remorso e perdoa sua companheiro de equipe. Devastada pela perda de sua carreira, Alison se aventura no “Mojoworld”, terra nativa de Longshot, e permanece lá para ajudar a lutar na rebelião contra o tirano Mojo. Cristal finalmente retorna à Terra, sem Longshot, após uma infeliz série de eventos, incluindo um aparente aborto. Ela ajuda Jean Grey na luta contra Magneto e seu exército. Ela e Jean lideram um pequeno grupo de mutantes para apoiar os X-Men originais que já estão em Genosha. Cristal enfrenta Magneto, que reverte seus poderes contra ela e, aparentemente, a incinera. Com Magneto se orgulhando de seu triunfo, Cristal se revela viva e bem. Ela e Jean tinham inventado um plano para que Alison gerasse um holograma de luz forte para distrair Magneto, depois gravemente ferido por Wolverine. Após a conclusão deste incidente, os X-Men oferecem apoio Alison para seus problemas pessoais, mas ela recusa.

 

 

Clique para comentar

Deixe uma resposta

NoSet é um lugar para se divertir e descobrir curiosidades sobre cinema, séries, HQ’s, games, músicas, livros e muito mais. Além de notícias você também pode ouvir nossas opiniões pelo podcast, sempre de um jeito inteligente e descontraído. Sejam bem-vindos e sintam-se na poltrona do seu cinema favorito.

Assinar NoSet por Email

Digite seu endereço de email para receber notificações de novas publicações por email.

Junte-se a 115.061 outros assinantes

Facebook

Copyright © 2016

Topo