Velozes & Furiosos: Hobbs & Shaw (2019) - NoSet
Cinema

Velozes & Furiosos: Hobbs & Shaw (2019)

Salve Nosetmaníacos, eu sou o Marcelo Moura e hoje falamos de um novo spin off de uma das franquias mais famosas de ação dos cinemas.

Velozes & Furiosos: Hobbs & Shaw (2019)

Direção David Leitch, produção Dwayne Johnson, Jason Statham, Chris Morgan e Hiram Garcia, produção executiva Dany Garcia, Kelly McCormick, Ethan Smith, Ainsley Davies e Steven Chasman. Roteiro Chris Morgan e Drew Pearce, história Chris Morgan. Elenco Dwayne Johnson, Jason Statham, Idris Elba, Vanessa Kirby, Eiza González, Cliff Curtis e Helen Mirren. Direção de fotografia Jonathan Sela, direção de arte David Scheunemann, companhias produtoras Chris Morgan Productions e Seven Bucks Productions, distribuição Universal Pictures.

Com um alto de orçamento de US$ 200 milhões e uma belíssima receita de US$ 759 milhões Fast & Furious Presents: Hobbs & Shaw é um filme de ação e humor americano sendo um spin-off da franquia The Fast and the Furious, apresentando dois personagens, Luke Hobbs e Deckard Shaw, nos papéis principais. A pré-estreia de Fast & Furious Presents: Hobbs & Shaw ocorreu no dia 13 de julho de 2019 no Dolby Theatre, em Hollywood. Foi lançado no Brasil e em Portugal no dia 1 de agosto de 2019. Estreou nos Estados Unidos em 2 de agosto de 2019 nos formatos convencional, Dolby Cinema e IMAX.

Enredo: Em Londres , Hattie Shaw (Vanessa Kirby) e sua equipe de agentes do MI6 tentam recuperar um supervírus programável chamado “Floco de Neve” da organização terrorista Eteon. Brixton Lore (Idris Elba), um agente da Eteon com implantes cibernéticos que lhe permite realizar feitos sobre-humanos, chega e mata todos os agentes, exceto Hattie, que injeta Snowflake em si mesma antes de escapar. Brixton enquadra Hattie por matar seu time e roubar Snowflake, forçando-a a fugir.

Luke Hobbs (Dwayne Johnson) e Deckard Shaw (Jason Statham), irmão de Hattie, são informados sobre o vírus desaparecido e relutantemente designados para trabalhar juntos para localizá-lo (apesar da inimizade que carregam). Após uma breve reunião em um site preto da CIA no Cheesegrater Deckard vai à casa de Hattie para obter informações, enquanto Hobbs consegue encontrar Hattie; depois de uma breve briga, ele a leva ao escritório da CIA, quando Deckard retorna. O escritório é atacado e Hattie é tomada por Brixton, a quem Deckard reconhece como um antigo colega que se tornou inimigo que ele atirou e supostamente matou. Hobbs e Deckard perseguem e resgatam Hattie durante uma perseguição de carro, conseguindo escapar de Brixton, que cai de sua motocicleta e bate no segundo andar de um ônibus de dois andares. No entanto, Brixton enquadra os três como traidores, através do controle da mídia global por Eteon.

Os três localizam o professor Andreiko (Eddie Marsan), criador de Snowflake, que os informa que, para impedir que Snowflake erradique a humanidade, Hattie deve, enquanto o vírus ainda estiver inativo, ser morto ou removido com um dispositivo de extração especializado, localizado dentro da sede da Eteon em Ucrânia . Depois de voar disfarçado para Moscou e se encontrar com a namorada de Deckard Margarita Madame M (Eiza González) para se rearmar, os três se infiltram na instalação. Eles conseguem recuperar o dispositivo de extração antes de escapar e destruir a instalação; no entanto, Andreiko é morto e o dispositivo é danificado durante a fuga.

Hobbs decide levar o trio para sua casa de infância em Samoa visitar seu irmão Jonah (Cliff Curtis), um mecânico talentoso, para consertar o aparelho e ficar quieto antes de confrontar Brixton novamente. Hobbs tem uma reunião tensa com sua família, mas Jonah acaba sendo convencido a ajudá-los por sua mãe Sefina Hobbs (Lori Pelenise). O batalhão improvisado se prepara para a chegada de Eteon, montando uma variedade de armadilhas ao redor da ilha. Jonah repara com sucesso o dispositivo e inicia a extração do vírus, assim como Brixton e seu exército  chegam ao amanhecer. Na batalha que se seguiu, todos os soldados de Brixton foram derrotados. Brixton retoma Hattie de helicóptero; no entanto, Hobbs, Deckard e os samoanos derrubam a aeronave. Trabalhando juntos, Hobbs e Deckard derrotam Brixton, que é afastado remotamente depois pelo diretor de Eteon. Hobbs e Deckard enviam uma mensagem ao diretor, prometendo encontrá-lo. O grupo comemora sua vitória.

Em cenas intermediárias e pós-créditos, Hobbs leva sua filha para conhecer sua família em Samoa; Deckard e Hattie estão implicados em tirar sua mãe da prisão; e Hobbs recebe uma ligação de seu parceiro, Locke (Ryan Reynolds), informa que ele invadiu uma instalação e descobriu outro vírus pior que o vírus Floco de Neve. Hobbs também secretamente tem a polícia em Deckard, em Londres.

Crítica: Esqueça o tom sempre melancólico e desafios incríveis de carros, tanques, roubos e cofres da franquia Velozes e Furiosos de Vin Diesel (Dominic Toretto), o spin off Hobbs & Shaw, de Dwayne Johnson (Luke Hobbs) e Jason Statham (Deckard Shaw), segue uma linha mais investigativa de ação com pura chacota e pastelão americano da melhor qualidade, com tiradas e piadas o tempo todo, mostrando que pode haver uma nova forma de se enxergar a franquia Velozes e Furiosos, e ainda lucrar com o carisma de Johnson, mesmo que brigado com Diesel na vida real por causa do último filme.

Mas isso faz de Hobbs & Shaw melhor ou pior do que Velozes e Furiosos? Na verdade nenhum dos dois, ele pode agradar, e muito, os fãs do carismático e Johnson, explorado novas propostas e histórias. O diretor David Leitch (Deadpool, John Wick e Atômica) soube mixar bem as ótimas cenas de ação, os exageros da franquia (principalmente a cena final do helicóptero) com a química entre Johnson, Statham e Reynolds (Locke). Reynolds que segue o estilo tão conhecido de humor de Deadpool e agora abusa disso nos cinemas, dando certo. Já Statham é ele mesmo, como em todos os filmes, lutando e fazendo a mesma cara em todas as cenas.

Mas Hobbs & Shaw não é perfeito, por abusar das cenas de ação e humor pastelão, perde uma grande oportunidade de explorar o talento de Idris Elba (Brixton Lore), que faz um vilão tecnológico esquecível, seu Black Superman, sem nenhum charme ou importância. Elba está longe de um papel de qualidade e seu vilão genérico não agrada nem desagrada, apenas faz a participação para que o roteiro faça sentido. O mesmo vale para os resto do elenco.

Curiosidades: Em Novembro de 2015, Vin Diesel anunciou em uma entrevista no programa Variety que potenciais spin-offs para a série The Fast and the Furious estariam em estágio inicial de desenvolvimento. Um filme spin-off centrado nos personagens Luke Hobbs e Deckard Shaw foi anunciado em Outubro de 2017 pela Universal Pictures com data marcada de lançamento para 26 de Julho de 2019 com Chris Morgan retornando como roteirista. O programa noticiou que Shane Black estava sendo cogitado para dirigir o filme.

O anúncio do spin-off provocou uma resposta no Instagram de Tyrese Gibson, criticando Johnson por fazer com que o nono filme Velozes & Furiosos se atrasasse por mais um ano. Em Fevereiro de 2018, o diretor de Deadpool 2, David Leitch entrou em negociações para dirigir o filme. Em Abril de 2018, Leitch foi confirmado como diretor do filme adicionalmente com David Scheunemann como designer de produção.

Em Julho de 2018, Vanessa Kirby foi escalada ao filme para interpretar uma agente do MI6 e a irmã de Shaw, junto com Idris Elba para interpretar o papel principal de vilão no filme.Em Outubro de 2018, Eddie Marsan entrou para o elenco do filme. Em Novembro de 2018, Eiza Gonzalez juntou-se ao elenco do filme.

As filmagens principais começaram em 10 de setembro de 2018, em Londres, Inglaterra.  Dwayne Johnson juntou-se à produção duas semanas depois, em 24 de Setembro de 2018 depois de finalizar Jungle Cruise. Em Outubro, as filmagens foram transferidas para Glasgow para recriar Londres. Filmagens também ocorreram no final de 2018 na Usina Elétrica Eggborough, em North Yorkshire.

Fast & Furious: Hobbs & Shaw foi lançado em 02 de agosto de 2019, após ter sido remarcado pela Universal Studios, anteriormente previsto para 26 de julho de 2019. Em Abril de 2020 Dwayne Johnson anunciou que a sequência está em desenvolvimento e o roteiro será do Chris Morgan.

Em outubro de 2018, o produtor de Velozes e Furiosos Neal H. Moritz entrou com uma ação contra a Universal Pictures por quebra de contrato oral e por cometer fraude promissória, depois que o distribuidor o removeu como produtor principal da Hobbs & Shaw . Em maio de 2019, foi revelado que a Universal retirou Moritz de todas as futuras parcelas de Velozes e Furiosos .

A Hobbs & Shaw faturou US$ 174 milhões nos Estados Unidos e Canadá e US$ 586,6 milhões em outros territórios, totalizando US$ 760,6 milhões em todo o mundo. Hollywood calculou o lucro líquido do filme em US$ 84  milhões, considerando todas as despesas e receitas.

No Rotten Tomatoes , o filme possui uma taxa de aprovação de 67% com base em 337 críticas, com uma classificação média de 6,11 / 10. O consenso crítico do site diz: “Hobbs & Shaw não atinge as melhores parcelas da franquia, mas obtém milhas decentes de suas estrelas bem combinadas e seqüências de ação exageradas”. Em Metacritic , o filme tem uma pontuação média ponderada de 60 em 100, com base em 54 críticos, indicando “críticas mistas ou médias”. As audiências consultadas pelo CinemaScore deram ao filme uma nota média de “A-” em uma escala de A + a F, enquanto as do PostTrak deram a ele uma média de quatro de cinco estrelas.

Ao escrever para a Variety , Peter Debruge deu ao filme uma crítica positiva, com o resumo: “Os favoritos dos fãs Dwayne Johnson e Jason Statham alimentam o atrito entre seus personagens enquanto se unem para salvar o mundo neste spin off gratuito demais”. Eric Kohn, da IndieWire, deu ao filme um “B-” e afirmou: “Afaste a exposição sinistra e Hobbs & Shaw é uma comédia da velha escola que só apresenta duas grandes estrelas de ação”.

Por outro lado, o Chicago Sun-Times” Richard Roeper deu ao filme 1.5 de 4 estrelas, escrita, “Em caso de emergência de mau filme, quebre o vidro e pausa. Durante a duas horas de tempo de execução foi dolorosamente longo, extremamente tedioso, consistentemente sem imaginação e bastante tolo, em Hobbs & Shaw, contei cerca de 13 casos em que humanos e ou veículos se colidiram com vidros. ”

Em novembro de 2019, o produtor Hiram Garcia confirmou que todos os criativos envolvidos têm intenções de desenvolver uma sequência, com conversas sobre o projeto em andamento.  Em março de 2020, Johnson confirmou que uma sequência estava em desenvolvimento, apesar de um roteirista e diretor ainda não terem sido contratados. Mais tarde naquele mês, ele anunciou que Chris Morgan foi contratado como roteirista, com vários novos personagens escritos para serem introduzidos na sequência. A produção está em desenvolvimento com a Seven Bucks Productions coproduzindo o filme, com Johnson e Hiram Garcia retornando em suas posições como produtores.

Gostou da matéria, é só seguir o meu instagram para acompanhar lançamentos e opinar: https://www.instagram.com/marcelo.moura.1253/

 

Topo