Tim Burton's Alice in Wonderland (2010) - NoSet
Cinema

Tim Burton’s Alice in Wonderland (2010)

Salve Nosetmaníacos; Noset assistiu e gostou do filme.

a6

Alice no País das Maravilhas (2010):
Tim Burton’s Alice in Wonderland é um filme dirigido por Tim Burton e baseado no clássico Alice no País das Maravilhas, escrito por Lewis Carroll. O filme se passa 13 anos após a história original, com Alice já com 19 anos e tem no elenco Mia Wasikowska (Alice), Johnny Depp (Chapeleiro Maluco), Helena Bonham Carter (Rainha Vermelha) e Anne Hathaway (Rainha Branca). Na primeira semana de lançamento nos Estados Unidos o filme Alice in Wonderland bateu recordes de audiência. O longa arrecadou mais de US $116 milhões no final de semana de sua estreia e ganhou o título de “maior estreia em 3D”, superando a estreia do até então campeão global em bilheterias de todos os tempos, Avatar de James Cameron.

a0

Sinopse:
Alice, agora aos 19 anos, está em uma festa da nobreza em Londres, onde vive, até que descobre que está prestes a ser pedida em casamento. Desesperada, ela foge seguindo um coelho branco e vai parar no País das Maravilhas, um local que visitou quando tinha sete anos mas não se lembrava mais. Lá é novamente saudada pelo Coelho Branco, a Dormidongo, o Dodô, os gêmeos Tweedledee e Tweedledum e várias flores falantes, no caminho ainda encontram a Rainha Vermelha e a Rainha Branca. Eles discutem sobre a sua identidade como “a verdadeira Alice”… Ela precisa provar a todos que é a verdadeira Alice matando o Jaguardarte, porém, Alice não se lembra de nada de seu passado no País das Maravilhas.

a2

Crítica:
Não é de hoje que Tim Burton é um dos meus diretores favoritos. Alguns filmes seus estão na minha lista de imperdíveis como Edward Mãos de Tesoura (1990), Os Fantasmas se Divertem (1988), Batman (1989 e 1992), Sweeney Todd (2007) e A Lenda do Cavaleiro sem Cabeça (1999), a maioria com o elenco com o camaleão Johnny Depp e a incrível Helena Bonham Carter, ex mulher do mega diretor. Burton tem um que de gótico e infantil nos seus trabalhos que encantam tanto o adulto quanto a criança, as vezes ambos em uma só pessoa, criando uma legião de fás do diretor que é a cara do vocalista do The Cure, Robert Smith. Em Alice, Burton usa tudo que sabe de melhor dinheiro, efeitos especiais, um show de maquiagem, atores de primeira e seus parceiros de sempre,uma direção impecável, mas novamente peca em um roteiro confuso e longo demais. Linda Woolverton, que trabalhou no maravilhoso Malévola (2014), estende demais a história criando momentos lentos e cansativos, dando muita margem para a interpretação dos atores num mix explosivo de efeitos e discursos longos, mas sem o resultado devido.

a10

Mesmo assim com a boa escolha do diretor de fazer uma “continuação” do original e trabalhar muito bem esta homenagem, principalmente no visual, faz com que o filme se torna interessante de se assistir. A maior parte das críticas que li tem a mesma opinião, considerando o filme deslumbrante visualmente, mas pecando na narrativa fraca e incoerente. Porém, assim como eu, o público em geral gostou do filme que teve a estonteante receita de US$ 1.024.299.904. A Walt Disney Pictures já confirmou a sequência de Alice in Wonderland com o nome de Alice Através do Espelho. Ainda não foram reveladas muitas informações sobre a nova história, mas a roteirista Linda Woolverton continuou seu trabalho e já tivemos algumas cenas de Alice em um manicômio. O filme já teve sua primeira baixa, pois Tim Burton informou em 2010 que não pretendia participar de uma continuação, sendo então substituído pelo diretor James Bobin (Os Muppets), que de cara dificilmente, na minha opinião, fará um trabalho melhor que Burton. Agora é esperar para ver.

a4

Alice: Through the Looking Glass (2016):
Dirigido por James Bobin e roterizado por Linda Woolverton. Baseado no livro de ficção intitulado Through the Looking-Glass escrito por Lewis Carroll. Elenco Mia Wasikowska, Johnny Depp, Helena Bonham Carter, Anne Hathaway, Stephen Fry, Toby Jones e Sacha Baron Cohen.

a1

Sinopse:
Alice Kingsleigh passou os últimos anos seguindo os passos de seu pai e navegando os oceanos. No seu retorno a Londres, ela se depara com um espelho mágico e retorna ao fantástico mundo Subterrâneo e seus amigos o Coelho Branco, a lagarta Absolem , O Gato Risonho e o Chapeleiro Maluco , que não é ele mesmo. O Chapeleiro perdeu sua “insanidade”, então Mirana, a Rainha Banca, envia Alice em uma jornada em busca da Cronosfera, um globo metálico que fica dentro da câmara do Grande Relógio que controla todo o tempo. Retornando ao passado, ela reencontra amigos – e inimigos – em momentos diferentes de suas vidas, e embarca em uma perigosa corrida para salvar o Chapeleiro antes que o tempo se acabe.

a8

Notas e referências de outros trabalhos sobre Alice:
Něco z Alenky (Alice) é um filme checo surrealista de 1988 realizado por Jan Svankmajer, que combina ação real com animação stop motion. Reconta as histórias clássicas de Lewis Carroll, mas num estilo diferente. Alice in Wonderland é um filme mudo britânico de 1903, dirigido por Cecil M. Hepworth e Percy Stow. Foi a primeira adaptação para o cinema do famoso livro de Lewis Carroll Alice no País das Maravilhas. Alice’s Adventures in Wonderland é um filme dos estados unidos baseado na obra de Lewis Carroll Alice no País das Maravilhas. O filme é estrelado por Fiona Fullerton.

a9

 

Att

Marcelo The Moura.

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo