Thor Ragnarok (2017): - NoSet
Cinema

Thor Ragnarok (2017):

Salve Nosetmaníacos, eu sou o Marcelo Moura e hoje falamos de mais um filme da Marvel Comics.

Marvel VS Mitologia Nórdica:

Na mitologia nórdica, o Mjölnir (em português: aquilo que esmaga; pronúncia: miêlnir ou miôlnir, sendo mais comum miôlnir) é o martelo do deus Thor, mas apesar da semelhança mitológica e do nome, muito se difere ao deus do trovão da Marvel / Disney das HQs e cinema. Thor Odinson da Marvel foi criado em 1962 por Stan Lee, Larry Lieber e Jack Kirby, com colaboração de Joe Sinnot, foi uma fusão da Mitologia Nórdica com o clássico romance dos Três Mosqueteiros, escrito pelo francês Alexandre Dumas.  Então logicamente, tanto roupas, amigos, quanto trejeitos misturaram em uma louca salada destas diferentes épocas e surgiu Thor (D´artagnan) loiro e de cabelos compridos, diferente do Deus ruivo e barbudo que conhecemos da Mitologia, tem como amigos inseparáveis, Frandall (Aramis), Hugum (Athos), Voltagg (Portos) os três colegas beberrões e aventureiros de Thor e a linda e fatal Lady Sif (Milady de Winter). Era comum os deuses andarem a cavalo e usarem roupas que nada combinavam com o frio ambiente nórdico ou viver em castelos medievais. Como na Marvel já existia um herói de guerra Capitão América (atleta), um cientista moderno Tony Stark (tecnológico), um cientista atômico Bruce Banner (O Médico e o Monstro), nada melhor que agora um “deus” se juntar as HQs e a aposta deu muito certo. Mas esse novo deus arrogante e valente tinha que aprender as fraquezas e sofrimentos da raça humana em Midgard. Cabia ao mortal Donald Blake, médico e deficiente, aprender as durezas e agruras da vida. Essa dupla vida, normal a maioria dos personagens de HQs durou décadas nos HQs e foi bem representada no primeiro filme com apenas Thor sem poderes e usando o nome de Blake para enganar a S.H.I.EL.D. O filme também faz uma homenagem a ideia de seus criadores, quando funde o conceito de Odin também ao mito de Merlim e Excalibur, ao que Thor tem que tirar seu martelo fincado em uma rocha somente se for merecedor do poder ao que Arthur só conseguiu tirar a espada mágica por ser merecedor do reino. Com o passar dos anos, a Mitologia Nórdica sobrepujou a influência francesa e principalmente nas mãos mágicas de Joseph Michael Straczynski (Babylon 5), Thor e os deuses nórdicos seguiram o caminho justo da Ponte de Asgaard junto a Yggdrasil para Midgard deixando a bela influência francesa para trás.

Mijolnir: O Mjolnir da Marvel retorna as mãos de quem lança, faz Thor voar e abrir portais, além dos poderosos e mortais raios que invoca das tempestades. Mas sua principal função na Marvel é tornar-se uma arma de quem for digno a usar. E isso já aconteceu algumas vezes. Capitão América usou o Mjolnir algumas vezes nas HQs, principalmente quando Thor foi abatido, mas Steve, diferente de outros que empunharam o martelo, nunca se transformou em Thor. Uma das explicações é que como Thor sempre esteve presente e não totalmente derrotado, este poder foi utilizado pelo Capitão, mas não causou a transformação. No filme Vingadores 2, é feito uma brincadeira na mesa e só Steve Rogers cria uma preocupação em Thor ao tentar levantar o Mjolnir. Para quem não sabia, um personagem da DC já usou o Mjolnir, foi o Superman, junto com o escudo do Capitão América, no sensacional Cross Over Vingadores VS Liga da Justiça. Neste mesmo Cross Over Thor é derrotado pelo Superman em combate, o que me irritou profundamente, principalmente porque Thor não usou nenhum de seus poderes e enfrentou o Super somente na mão. Tempestade dos X-Men também já usou o Mjolnir e algumas versões dele em outras aventuras com Loki. Red Hulk em um ambiente sem gravidade usou Mjolnir contra Thor. Na verdade, uma aventura conturbada e questionável, usando o feitiço de Odin contra o feiticeiro, mas ao pé da letra. Bill Raio Beta também venceu Thor em combate e se tornou digno a usar o martelo. Odin fez um especial para ele, assim tornou irmão de combate de Thor. Atualmente uma nova Thor, Jane Foster, usa o Mjolnir.

Thor: Ragnarok (2017):

Para o terceiro filme da Marvel, Thor Ragnarok, que se passará logo após os filmes Thor, The Dark World, Vingadores e A Era de Ultron. Podemos e sonhamos finalmente ver um filme “Senhor dos Anéis” da Disney para a franquia? Não, isso não vai acontecer. A adaptação nas HQs para o Ragnarok que é O Fim dos Tempos para os Deuses Nórdicos, é uma marca de sucesso, um tipod e franquia que muda o perfil dos personagens asgardianos, mas geralmente é sombiro, cheio de mortes e nem sempre com um final feliz. A franquia cinematográfica tem sempre um tom leve, engraçado e com finais felizes. Na sequencia cinematográfica, a cronologia segue Thor 2, Vingadores 2 e Dr. Estranho, pois assim como Homem de Ferro e Capitão América, os Vingadores não é um filme a parte mas uma continuação dos arcos originais dos personagens que  influenciam diretamente suas sequências, principalmente para se entender personagens como o Hulk e seu momento. Infelizmente, como já falamos, Thor será, provavelmente um caso a parte e este é o filme de despedida do Deus do Trovão com seus companheiros vingadores, mas como já errei com o Capitão América Guerra Civil, pode ser que nada aconteça e a Marvel prefira mantê-lo vivo para a saga final dos Vingadores contra Thanos. Todas as boas sagas de Thor, Odin e Loki passam pelo Ragnarok e possivelmente por Surtur e Hella. Acredito que a ideia da Marvel no cinema no terceiro filme de Thor: Ragnarok, assim como foi nas em Capitão América Guerra Civil, é de aumentar os personagens e universo, incluindo novos asgardianos e até, Guardiões da Galaxia e o Planeta Hulk, mas é tudo um boa expeculação. De qualquer maneira, já foi anunciado que Tom Hiddleston e Anthony Hopkins dos personagens principais da franquia, estão e despedindo dos seus papéis aqui.

The Dark World,  Vingadores e Guerra Civil:

Dark World deixou muitas portas em aberto, principalmente quando ao paradeiro de Odin, que foi substituído por Loki (cena final do filme) e gerou uma grande dúvida de seu paradeiro. A primeira impressão dada era que fora um plano de Loki para tomar o poder, mas com a inclusão no roteiro do próximo filme de personagens como Dr. Estranho, Hulk e o próprio Loki, todos procurando Odin, cena pós crédito do filme do Dr. Estranho, a história então deve nos levar a uma mistura de conceitos da Saga Ragnarok com o mais esperado filme do Hulk, Planeta hulk (ver versão em animação ou HQ), mas sem se aprofundarem nos mesmos. Apesar de alguns produtores jurarem que está longe uma produção do novo filme do Hulk, algumas referências, como o uniforme de gladiador do Hulk já foi mostrado em um pôster. Ainda não temos muito a esperar de Thor 3, principalmente por ser a franquia menos rentável da Marvel nos cinemas e a mais criticada. Eu ainda aposto no bom humor e no estilo Marvel de roteiro do que em um filme sério e pesado quanto a maioria dos fãs ainda esperam. Para quem nunca viu Planeta Hulk, nas HQs existe um confronto na arena com os gladiadores, com Thor e Hulk lutando, e uma animação de mesmo nome com Hulk e Bill Raio Beta também lutando. Agora é esperar algo melhor que Guerra Civil.

Gostou da matéria, é só seguir o meu instagram para acompanhar lançamentos e opinar: https://www.instagram.com/marcelo.moura.1253/

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo