The New Mutants: Os Novos Mutantes (2020) - NoSet
Cinema

The New Mutants: Os Novos Mutantes (2020)

Salve Nosetmaníacos, eu sou o Marcelo Moura e hoje falamos de mais um polêmico  filme baseado nos mutantes mais queridos da Marvel e o fim de uma saga de lançamento sofrida da Fox.

Os Novos Mutantes (2020)

Direção Josh Boone, produção Simon Kinberg, Karen Rosenfelt e Lauren Shuler Donner, roteiro Josh Boone e Knate Lee, baseado nos Novos Mutantes de Chris Claremont e e Bob McLeod. Elenco Anya Taylor-Joy, Maisie Williams, Charlie Heaton, Henry Zaga, Blu Hunt e Alice Braga. Companhias produtoras 20th Century Studios, TSG Entertainment, Genre Films, Sunswept Entertainment e Marvel Entertainment, distribuição Walt Disney Studios Motion Pictures.

Com um orçamento de apenas US$ 67 milhões, sequencia indireta de Dark Phoenix (2019), The New Mutants é um filme americano de super-herói e terror lançado em 2020 baseado na equipe de super-heróis homônima criada por Chris Claremont e Bob McLeod para a Marvel Comics, produzido pela 20th Century Studios (antiga Fox) e distribuído pela Walt Disney Studios Motion Pictures. Será o décimo terceiro e último filme da série de filmes X-Men da 20th Century Fox.

Boone e Lee começaram a trabalhar no filme depois que Boone completou seu trabalho em A Culpa É das Estrelas. Eles apresentaram a ideia para o produtor da franquia X-Men, Simon Kinberg, e em maio de 2015 foram contratados oficialmente para o filme. Houve rumores de Taylor-Joy e Williams serem escalados em março de 2016, e foram confirmadas mais de um ano depois quando o resto do elenco começou a ser escolhido e o projeto foi revelado como um filme de terror inspirado nas obras de Stephen King e John Hughes. As filmagens ocorreram em Boston de julho a setembro de 2017, principalmente no Medfield State Hospital.

Sinopse: Illyana Rasputin, Danielle Moonstar, Rahne Sinclair, Sam Guthrie e Roberto da Costa estão reunidos em um centro de pesquisas pela Dra. Cecilia Reyes. O objetivo é ajudá-los a reconhecer e controlar seus poderes. As experiências são fortes e mexem com o passado dos cinco jovens. Além de descobrirem o verdadeiro alcance dos superpoderes daqueles que ficarão conhecidos como Magia, Miragem, Lupina, Míssil e Mancha Solar, respectivamente, eles precisarão enfrentar um terrível vilão.

Crítica: Começou como um projeto simples, se tornou uma grandiosa aposta em algo novo da Fox, uma nova galinha mutante de ouro, para após perceberem os erros e a ganancia, principalmente após o fracasso de Dark Phoenix, voltou a um projeto modesto sem tantos sustos, até se tornar o patinho feio da Fox, herdado pela Disney, que não sabia o que fazer com o projeto e como lançar.

Sim, já vimos esse tipo de situação onde o peso da produtora, que começa apoiando totalmente seu diretor e roteirista, muda de opinião ao primeiro trailer, começa uma série de cortes para “divertir o público” e finge que essa [e a formula do sucesso. Em casos isso se torna um desastre e assim como Quarteto Fantástico (2015), onde os produtores da Fox e Josh Trank quase se digladiaram, aqui temos uma repetição do desgaste Boone com a gananciosa Fox. A impressão que tive ao ver o filme é que ele estava 75% pronto e foi lançado assim mesmo.

Com alguns spin offs ligados ao X-Men, mas principalmente ao vilão mutante da Marvel Comics Sr. Sinistro, ou seu alter-ego Nathaniel Essex (nome do instituto que treina e analisa os jovens mutantes), Os Novos Mutantes é um filme fraco, sem nenhum vilão interessante a não ser um urso gigante, com um grupo de adolescentes sem nenhuma química, personagens sem profundidade a não ser de serem problemáticos e cheio de poderes.

O diretor Josh Boone, famoso por filmes românticos adolescentes como A Culpa é das Estrelas (2014) parece extremamente desconfortável em sua direção de um possível Blockbuster, com tanta pressão e mudanças de roteiro no meio da filmagem, cortes de personagens e nível de terror, ao entregar algo de baixíssima qualidade, principalmente nos efeitos especiais, em momentos parecia que estava assistindo uma versão mutante do clássico filme A História sem Fim (1984), tal a falta de criatividade do diretor em assustar ou com os pretensos monstros e vilões da história, parecia um filme infantil dos anos 80. Não consegue nem ser melhor que a série The Gifted (2017) da Fox.

Mas nem tudo é horroroso e alguns pontos podem ser elogiados. A caracterização do elenco quanto aos personagens é boa, bem estilo Fox mesmo de não exagerar no visual HQ. Gostei da versão dos Magia, Miragem, Lupina, Míssil e Mancha Solar, pena que o roteiro é superficial e com tantos cortes e refilmagens tudo ficou confuso e sem sentido.

Curiosidades: O primeiro trailer do filme foi lançado em outubro de 2017, na sexta-feira 13, com um foco de horror inspirado no recente sucesso do filme It. Sara Vilkomerson, da Entertainment Weekly, sentiu que o trailer cumpria a promessa de Boone de um tipo diferente de filme dos X-Men, e era “assustador”. Vilkomerson também observou o uso de “Another Brick in the Wall”, do Pink Floyd; o tratamento do título para o filme apresentado no trailer evoca o tratamento usado para essa música. Alex McLevy, escrevendo para o A.V. Club, também sentiu que Boone havia cumprido sua promessa de um “filme de terror direto” e disse: “Parabéns a essa equipe criativa por tentar algo diferente com o gênero dos super-heróis.” Escrevendo para / Film, Hoai- Tran Bui disse que o filme parecia um episódio de garrafa para a franquia X-Men, e observou que contar uma história independente levou ao sucesso de Deadpool. Bui também comparou o tom do trailer com Stranger Things e o desempenho de Braga como Reyes para Nurse Ratched. Boone, Lee, Braga, Zaga e Sienkiewicz promoveram o filme em um painel 2017 Comic Con Experience.

Os Novos Mutantes estava programado para ser lançado em 2 de agosto de 2019. Anteriormente foi programado para 13 de abril de 2018 e 22 de fevereiro de 2019. No dia 7 de maio de 2019 a Disney divulgou que o filme foi novamente adiado para 3 de abril de 2020. No dia 13 de maio de 2020 a Disney divulgou que o filme foi novamente adiado para 28 de agosto de 2020, sendo que as filmagens foram de 10 de julho de 2017 até 16 de setembro de 2017.

Depois de completar o trabalho no filme de 2014 A Culpa é das Estrelas para a 20th Century Fox , diretor Josh Boone criou uma HQ com seu melhor amigo de infância Knate Lee usando painéis de Chris Claremont e Bill Sienkiewicz ‘s New Mutants para ilustrar o que poderia ser um filme de potencial para uma trilogia adaptando desses quadrinhos. Os dois eram fãs dos personagens enquanto cresciam, com Boone chamando as histórias de “realmente sombrias, interessantes e diferentes das histórias típicas de X-Men que lemos”. Boone e Lee levaram o projeto para Simon Kinberg, um dos produtores da série de filmes X-Men, que “gostou muito”.

Em maio de 2015, a Fox finalizou um acordo para que Boone dirigisse The New Mutants, a partir de um roteiro feito por ele e Lee, com produção de Kinberg e Lauren Shuler Donner. O filme pretendia inicialmente expandir o universo da franquia X-Men e aconteceria três anos após X-Men: Apocalypse (2016).

Atualizando o status do filme em março de 2016, Kinberg disse que Boone e Lee estavam trabalhando no roteiro e que, como Deadpool (2016), o filme seria diferente dos principais filmes de X-Men , “talvez não tão diferente quanto Deadpool, mas tem sua própria voz original e única “. Kinberg disse que o filme teria uma “vibe” adolescente , e que havia potencial para personagens vistos em filmes anteriores aparecerem, como Warpath , Sunspot e Professor X , todos eles ligados aos Novos Mutantes das HQs. Também naquela época, foi relatado que Maisie Williams e Anya Taylor-Joyestavam sendo vistos para estrelar o filme como Rahne Sinclair / Wolfsbane e Illyana Rasputin / Magik , respectivamente. Esperava-se que o restante do time titular fosse composto pelos personagens Sam Guthrie / Cannonball, Roberto da Costa / Sunspot e Danielle Moonstar / Mirage. Sunspot apareceu anteriormente em X-Men: Dias de Futuro Passado, retratado por Adan Canto, que não foi confirmado para retornar para o novo filme. James McAvoy, que interpretou o Professor X em vários filmes anteriores dos X-Men , teria um papel significativo neste, ao lado de Alexandra Shipp, de quem se esperava que repetisse seu papel de Storm de X-Men: Apocalypse.

Em maio de 2016, Kinberg confirmou que o roteiro incluía o Professor X, e declarou sua esperança de que as filmagens começassem no início de 2017. Naquele mês de agosto, a lista do time titular havia se expandido para incluir o personagem Warlock , enquanto Scott Neustadter e Michael H. Weber —que trabalhou com Boone escrevendo The Fault in Our Stars —estava trabalhando em um novo rascunho do roteiro enquanto Boone e Lee estavam ocupados em outro projeto. Em novembro, o relatório do elenco de Williams e Taylor-Joy era considerado preciso, e Nat Wolff estava sendo cogitado para o papel de Cannonball após trabalhar com Boone em The Fault in Our Stars. O personagem Demon Bear foi definido como o principal antagonista do filme, com o projeto objetivando mais um ” filme de terror no estilo ‘ Stephen King encontra John Hughes ‘”. Boone logo notou que o Urso Demônio era um vilão muito pessoal para ele quando criança, já que ele “foi criado por pais muito religiosos. Eles eram batistas evangélicos do sul e acreditavam no arrebatamento; eles acreditavam que o diabo era real; eles acreditavam em demônios.”

A Fox agendou o lançamento de New Mutants em 13 de abril de 2018. Várias semanas depois, o estúdio anunciou oficialmente o elenco de Taylor-Joy e Williams, e estava “fazendo sérios esforços para encontrar atores etnicamente apropriados” para o resto do elenco, em busca de atores sul-americanos e nativos americanos para interpretar, respectivamente, Sunspot e Moonstar . Àquela altura, McAvoy não estava mais programado para aparecer no filme; Wolff não estava mais concorrendo para retratar Cannonball; e Karen Rosenfelt estava produzindo ao lado de Kinberg, que no final das contas gastou grande parte da produção focada em fazer Dark Phoenix (2019).

No final de maio, esperava- se que Henry Zaga fosse escalado como Sunspot e Rosario Dawson – que também interpreta a personagem da Marvel Claire Temple em várias séries de televisão da Marvel Netflix – estava em negociações para entrar no filme como Cecilia Reyes, um mentor do time titular. Foi explicado que McAvoy não estava mais envolvido devido ao fato do Professor X ter sido retirado do roteiro com outros rascunhos e Shipp’s Storm também foi retirado do filme. Colosso , irmão de Illyana, outro personagem visto nos filmes anteriores dos X-Men e Deadpool, também não apareceria apesar de ser incluído nas primeiras versões do roteiro, com Boone optando por utiliza-lo nos filmes futuros.

Boone confirmou que o filme seria “um filme de terror completo ambientado no universo X-Men . Não há fantasias e não há super vilões, estamos tentando fazer algo muito, muito diferente.” Ele havia dito anteriormente que não gosta de filmes de terror, exceto para os “clássicos” como O Exorcista (1973), O Bebê de Rosemary (1968) e O Iluminado (1980), mas estava procurando “ser pioneiro e campeão fazendo versões de prestígio de filmes de terror “com base em seu amor por romances de terror, como as obras de King. No final do mês, Charlie Heaton estava em negociações para retratar Cannonball.

Zaga, Dawson e Heaton foram confirmados para terem sido escalados no início de junho, e a estreante Blu Hunt foi escalada como Moon Star após uma extensa e desafiadora busca internacional que priorizou a “autenticidade étnica”. Acreditava-se que a personagem era central para a história do Urso Demônio em que o filme se concentra. No final daquele mês, Dawson saiu do filme, e Alice Braga foi escalada como Reyes em seu lugar.

O roteiro final de filmagem incluiu contribuições de Scott Frank, Josh Zetumer, Chad e Carey Hayes, Seth Grahame-Smith, Neustadter e Weber, junto com mais seis pessoas que a Fox contratou para gerar ideias para o filme e também “desmontar o roteiro e montá-lo de volta”. Ao longo do processo de desenvolvimento do filme, o roteiro evoluiu do filme de “terror total” que Boone e Lee inicialmente queriam fazer, e ao qual Fox era resistente, para uma versão sem “sangue excessivo e sustos” e mais “adolescente”. Boone criou storyboards com a artista Ashley R. Guillory para planejar todas as tomadas antes das filmagens.

A fotografia principal começou em 10 de julho de 2017, em Boston, sob o título provisório Growing Pains. Peter Deming atuou como diretor de fotografia do filme. A maior parte do filme foi filmada em locações no Hospital Estadual de Medfield, onde Boone disse que para cada membro da equipe “coisas estranhas aconteceram com eles”.

Boone queria usar efeitos práticos o máximo possível para fazer o filme parecer os filmes de terror com os quais ele cresceu. Por exemplo, ele fez os atores empurrarem lâminas de spandex para criar o efeito de figuras empurrando as paredes de uma sala, uma técnica criada por Wes Craven. No set do filme, Boone explicou que o roteiro foi reescrito após a falha de Apocalipse em ser ambientado nos dias modernos, em vez de na década de 1980, razão pela qual o Professor X e Storm foram removidos da história do filme. Boone sentiu que o filme não foi muito afetado por essa mudança, já que sua localização confinada e a falta de tecnologia significava que “poderia muito bem ser os anos 80 em termos de cenário. Não mudou muito nossa história”.

O presidente e CEO da Fox, Stacey Snider, descreveu o cenário do filme como uma detenção do Breakfast Club cruzada com uma instituição Cuckoo’s Nest . Ela disse que o filme era “um filme de casa mal-assombrada com um bando de adolescentes hormonais. Não vimos um filme de super-heróis cujo gênero seja mais parecido com O Iluminado do que ‘ somos adolescentes, vamos salvar o mundo ‘ “. Boone também foi influenciado por A Nightmare on Elm Street 3: Dream Warriors (1987). Ele explicou que alienígena Warlock foi considerado muito caro para ser retratado no orçamento do filme, mas poderia aparecer em uma sequência e esclareceu que o Demônio Urso não seria o principal antagonista do filme, mas apareceria já que o filme foi “muito inspirado” nas HQs em que esse personagem é o principal vilão.

As filmagens também ocorreram nas cidades de Millis, Lynn e Weymouth, e terminaram em 16 de setembro de 2017. A fotografia principal do filme foi descrita como “estressante” para Boone, que se sentiu “muito neutralizado “durante o processo devido a ter que diminuir o tom do filme de suas idéias originais de” terror total ” serem apagadas.

Boone e seus editores regulares Matthew Dunell e Robb Sullivan entregaram à Fox uma parte do filme que os deixou felizes e testou tão bem quanto as exibições iniciais de Deadpool. Três dias de fotografia adicional foram planejados para completar o “filme YA” que Boone, Lee e Fox concordaram em fazer. No entanto, após o sucesso do lançamento do filme It (2017), o estúdio cortou o primeiro trailer de The New Mutants para focar nos “elementos assustadores do filme, essencialmente vendendo-o como um filme de terror puro”. Isso provou ser um sucesso, e a Fox decidiu fazer o filme mais parecido com a visão original de Boone ao invés de completar a versão que eles estavam fazendo durante a produção.

Em janeiro de 2018, a data de lançamento do filme foi adiada para 22 de fevereiro de 2019. Isso permitiu evitar o confronto de bilheteria com Deadpool 2 (2018), que tinha acabado de ser movido para uma data que teria ambos os filmes nos cinemas ao mesmo tempo em certos mercados. Também deu tempo para as refilmagens necessárias para tornar o filme mais assustador. Quando questionado sobre este atraso, Williams afirmou que houve preocupações durante as filmagens em relação ao curto período de tempo desde o final da fotografia até a data de lançamento previamente definida, especialmente com a quantidade de efeitos visuais ainda precisava terminar o filme, então, em sua opinião, o atraso era “para melhor”. A fotografia adicional logo foi marcada para meados de 2018. Esperava-se que incluísse a adição de vários novos personagens que apareceriam ao longo do filme, em vez de apenas fazer pequenas aparições.

A Fox novamente atrasou o lançamento do filme em março de 2018, mudando-o da nova data de lançamento de Dark Phoenix em fevereiro de 2019 para 2 de agosto de 2019; até então, as refilmagens necessárias para o filme eram consideradas mais extensas do que se pensava anteriormente, com o estúdio agora querendo pelo menos metade do filme para ser refilmado. O foco do estúdio era tornar o filme diferente de outras entradas da série como Deadpool e Logan (2017), enquanto evitava que o filme se tornasse um “fracasso” como Quarteto Fantástico (2015), que passou por problemas de produção semelhantes – membros da indústria acreditaram em The New Mutantsnão acabaria da mesma forma porque a Fox não culpava Boone pelos problemas como o estúdio fez com o diretor do Quarteto Fantástico Josh Trank, e também porque o estúdio estava permitindo que Boone escrevesse e dirigisse as refilmagens para completar sua visão original.

Além das refilmagens mudando o tom do filme, eles também estavam ajustando uma subtrama antagonista no filme: Os Novos Mutantes originalmente apresentaria a Essex Corporation, que foi provocada pela primeira vez no final de X-Men: Apocalipse , levando a uma cena pós-crédito com a revelação surpresa de Jon Hamm como o vilão Sr. Sinistro. No entanto, Fox decidiu não fazer isso após o fracasso de Apocalipse e então as refilmagens incluiriam uma nova cena de pós-créditos apresentando Antonio Banderas como o pai do Sunspot, Emmanuel da Costa. Kinberg mais tarde negou que um ator tivesse sido escalado para o papel de Senhor Sinistro, quando revelou que o personagem tinha a intenção de ser incluído no filme cancelado de Gambit.

As refilmagens do filme deveriam começar no final de setembro de 2018, com Kinberg confirmando que eles estavam principalmente focados em tornar o filme mais assustador após a resposta positiva ao trailer inspirado no terror. Ele acrescentou que “o público realmente abraçou a noção de um filme de super-herói ou de um filme de HQs que era, em sua essência, um filme de terror”. Após a aquisição da Fox pela Disney em março de 2019, o The Hollywood Reporter revelou que as refilmagens planejadas ainda não haviam ocorrido e que “nenhuma havia sido planejada até agora”. O relatório indicou que mais movimentos no filme pareciam depender de Boone, e que havia uma chance de o filme não ser lançado de acordo com o cronograma de lançamento da Fox e, em vez disso, ser lançado na Disney + ou Hulu , ambos serviços de streaming de propriedade da Disney.

Um mês depois, no CinemaCon 2019, a Disney confirmou que o filme ainda estava planejado, mas indicou que sua data de lançamento poderia ser ajustada para melhor caber dentro do cronograma existente da Disney. Um mês depois disso, o estúdio adiou o lançamento do filme para 3 de abril de 2020 e as refilmagens foram definidas para ocorrer mais tarde em 2019. Kinberg explicou que as refilmagens demoraram muito para agendar porque a equipe de criação ainda estava decidindo o que refilmar e devido à dificuldade de encontrar tempo para reunir o elenco novamente devido aos seus compromissos a várias séries de televisão.

Em agosto de 2019, a Disney não estava impressionada com The New Mutants , acreditando que ele tinha “potencial de bilheteria limitado”. No final do mês, esta foi relatada como a impressão do estúdio sobre o corte original do filme. Trabalhos adicionais foram concluídos no filme desde que a Disney o adquiriu para alinhar o filme com a visão original de Boone e as exibições de teste com essas mudanças foram positivas. Além de tornar o filme mais assustador, supostamente incluíriam a remoção de conexões com os filmes X-Men para dar aos Disney’s Marvel Studios a opção de incluir retroativamente o filme no Marvel Cinematic Universe (MCU).

No entanto, o filme conforme lançado faz referência aos anteriores, com a inclusão da Essex Corporation conectando o filme à cena pós-crédito de Apocalipse e Logan. Sienkiewicz confirmou em dezembro que o trabalho no filme estava ocorrendo e que, baseado em um novo trailer que ele tinha visto, o estilo dos estúdios da Marvel parecia ter tido um impacto no tom do filme. No final do mês, Boone disse que a última versão do filme seguiu sua visão original, um comentário que foi interpretado por alguns como significando que nenhuma refilmagem ocorreu. Em janeiro de 2020, o site oficial do fã-clube da Disney D23 descreveu o filme como uma “nova adição ao universo cinematográfico da Marvel”, uma afirmação que foi rapidamente captada por fãs e repórteres. Logo após todas as menções ao filme foram retiradas do site. Mais tarde, a Disney confirmou que isso foi um erro e que o filme não faria parte do MCU.

Em 7 de março de 2020, Boone afirmou que o filme estava completo. Pouco depois, ele explicou que o trabalho no filme foi interrompido quando a aquisição da Fox pela Disney começou e, portanto, nenhuma refilmagem jamais ocorreu no filme, mesmo pickups padrão que já haviam sido programados durante a produção inicial. Naquela época, cerca de 75% do filme havia sido editado, enquanto muitos dos efeitos visuais do filme também não haviam sido finalizados. Quando a aquisição foi concluída, Boone mudou e estava prestes a começar a trabalhar em uma nova série de televisão, The Stand , baseada no romance de Stephen King. Antes de começar a produção dessa série, Disney perguntou a Boone se ele voltaria para terminar o filme. Dunell e Sullivan estavam empenhados em trabalhar no The Stand naquele ponto e não poderia continuar editando The New Mutants , então Boone chamou o editor Andrew Buckland para ajudar a terminar o filme.

O trabalho necessário para terminar o filme quando Boone retornou envolveu completar os efeitos visuais e editar junto com o co-roteirista Lee, o que levou vários meses. As refilmagens do filme poderiam ter sido agendadas naquele momento, mas Boone descobriu que o elenco havia envelhecido muito desde que a fotografia principal havia acontecido. Ele também sentiu que não fazia sentido adicionar as cenas pós-crédito de Banderas, uma vez que era improvável que eles pudessem fazer uma sequência agora que a Disney possuía os direitos dos X-Men e estava integrando a propriedade ao MCU .

Descrevendo o retorno ao filme depois de tanto tempo, Boone disse: “Não o víamos há um ano. Fizemos um monte de coisas aqui e ali que não tínhamos pensado ou notado um ano antes.” Os efeitos visuais que ainda precisavam ser concluídos incluíam as habilidades de feiticeira de Illyana, incluindo sua Espada da Alma que ela materializou, bem como seu companheiro dragão Lockheed . Os efeitos visuais do filme foram fornecidos pela DNEG , Method Studios e Moving Picture Company, com Olivier Dumont atuando como supervisor de efeitos visuais. Depois que o filme foi concluído, Boone reuniu o elenco para a primeira exibição oficial na cidade de Nova York, após a qual Williams afirmou: “O filme é exatamente o que planejamos fazer.”

A Disney removeu The New Mutants de sua programação de lançamento, junto com vários outros filmes, em 12 de março de 2020, devido à pandemia de COVID-19 , e estava tentando reprogramar o lançamento do filme para uma data posterior para 2020. Em 4 de maio, o filme foi automaticamente listado para pré-encomenda na mídia doméstica na Amazon com base na data de lançamento anterior do filme em abril de 2020. A Amazon retirou a lista do ar horas depois, após ter sido amplamente divulgada. Naquela época, ainda se esperava que o filme recebesse um lançamento nos cinemas, em vez de ser lançado direto para streaming, como outros filmes haviam ocorrido durante a pandemia. Pouco depois, a Disney programou o lançamento do filme em 28 de agosto de 2020.

No agregador de resenhas Rotten Tomatoes, o filme tem uma classificação de aprovação de 31% com base em 74 resenhas, com uma classificação média de 4,68 / 10. O consenso dos críticos do site diz: “Renderizando uma lista de ingredientes potencialmente explosivos em sua maioria inertes, The New Mutants é um spinoff da franquia que é menos do que a soma de suas partes superpotentes.” No Metacritic, o filme tem uma pontuação média ponderada de 39 de 100, com base em 13 críticos, indicando “críticas geralmente desfavoráveis”.

Escrevendo para o The Hollywood Reporter, Jordan Mintzer disse: “Genérico e, no seu melhor, esforçando-se para ser sincero, a adaptação do diretor Josh Boone da série em quadrinhos spin-off da Marvel é um spin-off do filme da Marvel por si só, fazendo referências vagas ao Franquia X-Men, mas tentando se manter por conta própria. Infelizmente, raramente o faz, mesmo se o trio do filme de jovens e fortes protagonistas femininas consiga dar ao seu gênero tipicamente dominado pelos homens um toque feminino.” Peter Debruge, da Variety , disse: “Apesar de toda a intromissão e interferência que o filme supostamente sofreu, The New Mutants parece bastante coerente no final. O que ele não alcança é uma personalidade própria memorável.”

Amy Nicholson, do The New York Times, escreveu: “Dirigido em 2017 por Josh Boone … Os Novos Mutantes passaram três anos no gelo antes de serem autorizados a escapar para a temporada de verão mais lenta em um século. Isso é adequado para um filme que é cheio e sem estrondo. ” The Globe and Mail’ s Barry Hertz deu ao filme 1.5 de 4 estrelas, escrevendo: “Em vez de canalizar suas inspirações em uma visão singular que ele poderia chamar de seu, Boone fez um Frankenstein de um filme de franquia, uma passo de elevador gigante que leva diretamente ao subsolo da originalidade. ”

Nos dias que antecederam o lançamento do filme, várias publicações importantes, incluindo RogerEbert.com, IndieWire, The AV Club e The Boston Globe, se recusaram a comentar o filme, citando a falta da Disney de projeções de imprensa socialmente distantes ou links de streaming digital e observando que não era seguro comparecer a uma triagem pública tradicional devido à pandemia de COVID-19 em andamento.

Bob McLeod, cocriador dos Novos Mutantes, expressou sua decepção com o filme de forma clara, principalmente a forma retratada dos personagens, incluindo Roberto, que tem peles escura nas HQs. Ele também criticou o filme por escrever incorretamente seu nome nos créditos como “MacLeod”.

Gostou da matéria, é só seguir o meu instagram para acompanhar lançamentos e opinar: https://www.instagram.com/marcelo.moura.1253/

Topo