Rush Hour: A Hora do Rush de Jackie Chan e Chris Tucker (1998 a 2007). - NoSet
Cinema

Rush Hour: A Hora do Rush de Jackie Chan e Chris Tucker (1998 a 2007).

Salve Nosetmaníacos, eu sou Marcelo Moura e hoje vamos falar de mais uma franquia milionária de ação e comédia. Não é de hoje que filmes de policial bom e policial mau, ou aqui um bom maluco, se tornaram sucesso de bilheteria e tem séries que seguem a mesma fórmula. Assim como Máquina Mortífera (1987) se tornou uma franquia de sucesso seguido de uma série, muito pela química maravilhosa entre Mel Gibson e Danny Glover, Rush Hour tem a mesma linha de produções com uma sintonia única entre Jackie Chan e Chris Tucker que vamos debater agora.

A Hora do Rush (1998)

Direção Brett Ratner, produção Roger Birnbaum, Jonathan Glickman, Arthur M. Sarkissian, Leon Dudevoir, Jay Stern e Wayne Morris. Roteiro Jim Kouf e Ross LaManna, elenco Jackie Chan, Chris Tucker, Tom Wilkinson, Chris Penn e Elizabeth Peña. Companhia produtora Roger Birnbaum Productions e distribuição New Line Cinema.

Com lançamento nos Estados Unidos em 18 de setembro de 1998 e no Brasil em 8 de janeiro de 1999, um orçamento de US$ 33 milhões e a receita mundial de US$ 245 milhões, Rush Hour é um filme americano de policial de artes marciais, comédia e ação lançado em 1998, dirigido por Brett Ratner e estrelado por Jackie Chan e Chris Tucker, como o Inspetor Lee e Detetive Carter; respectivamente. O sucesso vindouro da franquia o levou a garantir duas sequências, Rush Hour 2 (2001) e Rush Hour 3 (2007).

Sinopse: Um grupo de mafiosos comandados pelo criminoso Juntao (Tom Wilkinson) tentam contrabandear peças importantes da cultura chinesa para o exterior, mas são impedidos pelo Inspetor Lee (Jackie Chan), no último dia do controle britânico sobre o local, em Hong Kong. O cônsul Han (Tzi Ma), que já era um velho amigo de Lee, passará a residir em Los Angeles, como um diplomata Chinês. Lá, Juntao planeja uma vingança e seqüestra a filha do cônsul. Mas como não confia totalmente no FBI, ele chama o Inspetor Lee para ajudar na missão e tentar resgatar sua filha. A polícia de Los Angeles acredita que essas ajudas externas certamente iriam atrapalhar nas investigações, então eles designam o rebelde detetive James Carter (Chris Tucker) para acompanhar Lee na missão. Mas a real intenção do FBI é tentar afastar Lee o máximo do caso, com a ajuda de Carter, embora ele não saiba disso. Mas, com Carter descobrindo sua real designação para o caso, ele passa a ajudar seriamente Lee a encontrar a garotinha seqüestrada.

Curiosidades: Rush Hour estreou como número 1 nas bilheterias da América do Norte com um bruto fim de semana de $33 milhões em setembro de 1998. Rush Hour arrecadou mais de $244 milhões em todo o mundo, tornando o filme foi um sucesso de bilheteria. O filme recebeu críticas positivas dos críticos, sendo que Roger Ebert elogiou tanto Jackie Chan, por suas seqüências de ação de entretenimento sem o uso de dublês e Chris Tucker, por seus atos cômicos do filme, e como eles formaram uma dupla cômica eficaz. O filme possui atualmente um índice de aprovação de 61% no Rotten Tomatoes, apenas o suficiente para uma classificação de “Fresh”. Ele também possui uma classificação de 6.8/10 no IMDb. O filme foi visto em um total de 2,638 cinemas. Fez $54 milhões no mercado de aluguel de filmes nos EUA.

A sequência Rush Hour 2, foi lançado em 2001, que foi definido principalmente em Hong Kong. O terceiro filme, Rush Hour 3, foi lançado em 10 de agosto de 2007, que foi definido principalmente em Paris. Tucker ganhou $25 milhões para o seu papel no terceiro filme e Chan recebeu os direitos de distribuição do filme na Ásia. Um quarto filme da série está em negociações, e supostamente pode ser definido em Moscou.

Rush Hour 2 (2001):

Direção Brett Ratner, produção Roger Birnbaum, Jonathan Glickman, Arthur Sarkissian e Jay Stern, roteiro Jeff Nathanson, baseado nos personagens de Ross LaManna. Elenco Jackie Chan, Chris Tucker, John Lone, Alan King, Roselyn Sánchez, Harris Yulin e Zhang Ziyi. Distribuição New Line Cinema, lançamento nos Estados Unidos e Canadá em 3 de agosto de 2001 e no Brasil em 5 de outubro de 2001.

Com o triplo do orçamento original de US$ 90 milhões e a uma receita também superior de US$ 348 milhões, Rush Hour 2 é um filme americano policial de artes marciais, comédia e ação de 2001. Este é o segundo episódio da série Rush Hour, sequência do filme Rush Hour de 1998, estrelado por Jackie Chan e Chris Tucker que respectivamente reprisam seus papéis como inspetor Lee e o detetive Carter. O filme encontra Lee e Carter envolvidos em um esquema de falsificação envolvendo as Tríades.

Rush Hour 2 teve revisões mistas dos críticos, mas o filme arrecadou $347,325,802 em bilheterias de todo o mundo, tornando-se o décimo primeiro filme de maior bilheteria de 2001 no mundo inteiro. É o filme live-action de artes marciais de maior bilheteria de todos os tempos e a segunda maior bilheteria de filme de artes marciais de todos os tempos, atrás de Kung Fu Panda. O filme foi seguido por outra sequência, Rush Hour 3, em 2007.

Sinopse: Após os acontecimentos do primeiro filme, o detetive de polícia de Los Angeles, James Carter, está de férias em Hong Kong com seu amigo, o inspetor-chefe da força policial de Hong Kong, com quem trabalhou junto para salvar a filha do cônsul chinês, Soo Yung, em Los Angeles. O lazer dos dois é temporariamente suspenso assim que uma bomba explode no Consulado Geral dos Estados Unidos, assassinando dois agentes disfarçados de funcionários da alfândega. O inspetor Lee é designado para o caso, que se torna pessoal quando ele descobre que, de alguma forma, envolve Ricky Tan, ex-parceiro de seu pai. Ricky, que era suspeito de ter um papel na morte do pai de Lee, é agora um líder das Tríades. Isso, no entanto, faz com que Lee e Carter entrem em uma briga com os guarda-costas de Ricky, com Carter se enfurecendo com Lee ao descobrir que ele aceitou um caso nas férias dos dois.

Curiosidades: Antes de seu lançamento em 4 de agosto, Rush Hour 2 estreou ao público na quinta-feira de 26 julho de 2001 a bordo do United Airlines Flight 1 de Los Angeles a Hong Kong, que foi renomeado “The Rush Hour Express”. O Conselho de Turismo de Hong Kong se juntou com a United Airlines e a New Line Cinema em uma campanha que ofereceu dois trailers do filme para os passageiros de todos os voos da United domésticos durante julho e agosto (atingindo uma expectativa de 3 milhões de pessoas), bem como Hong Kong viagens com vídeos para inspirar os turistas a visitar a China, onde o filme foi definido. O filme recebeu críticas mistas. Atualmente tem uma classificação de 52% no Rotten Tomatoes.

Rush Hour 2 abriu em 3 de agosto de 2001, em 3,118 cinemas norte-americanos, e arrecadou $67,408,222.87 ($21,619 por cinema) em sua semana de estréia. Ele terminou seu funcionamento com $226,164,286.92, tornando-se o quarto filme de maior bilheteria de 2001 no mercado interno, e o filme de maior bilheteria de artes marciais na época. Total da bilheteria mundial do filme foi $347,325,802, tornando-se o décimo primeiro filme de maior bilheteria de 2001 no mundo inteiro.

Rush Hour 2 arrecadou a mais que o seu antecessor, Rush Hour. Isto deveu-se ao fato de que ele tinha um pouco mais de longevidade na bilheteria e durou consistentemente no top bilheteria doméstica de dez para cerca de duas semanas mais do que Rush Hour. Além disso, o hype em torno de Rush Hour 2 ajudou a manter os números elevados por um longo período de tempo. Depois de 50 dias desde o seu lançamento nacional, Rush Hour só foi No. 10 nas paradas de bilheteria, enquanto comparativamente, Rush Hour 2 ainda estava puxando em grandes platéias, após 50 dias em cartaz e foi o filme número 2 bilheteria no mercado interno.

Rush Hour 2 ganhou um total de 27 indicações de prêmios e 10 vitórias, incluindo um MTV Award de Melhor Filme de Luta, um Teen Choice Award de Melhor Ator de Cinema-Choice, Comédia, e 3 Kids’ Choice Awards for Favorite Male Butt Kicker (Chan), Ator de Filme Favorito (Tucker) e Filme Favorito.

Rush Hour 3 (2007)

Direção Brett Ratner, produção Roger Birnbaum, Michael Poryes, Jonathan Glickman, Jay Stern, Arthur M. Sarkissian e Andrew Z. Davis, roteiro Jeff Nathanson, baseado nos personagens de Ross LaManna. Elenco Jackie Chan, Chris Tucker, Noémie Lenoir, Hiroyuki Sanada, Max von Sydow, Yvan Attal e Zhang Jingchu. Companhias produtoras Roger Birnbaum Productions, Arthur Sarkissian Productions e Unlike Film Productions, distribuição New Line Cinema.

Com lançamento nos Estados Unidos em 10 de agosto de 2007 e no Brasil em 7 de setembro de 2007, um orçamento maior que seu antecessor de US$ 140 milhões, mas com o resultado igual a receita do primeiro filme com US$ 258 milhões, Rush Hour 3 é um filme de 2007 de artes marciais, comédia de ação, e a terceira parte da série Rush Hour, estrelado por Jackie Chan como Inspector Lee e Chris Tucker como Detetive Carter. O filme foi anunciado oficialmente em 7 de maio de 2006 e as filmagens começaram em 4 de julho de 2006. O filme é ambientado em Paris e Los Angeles. Rush Hour 3 foi lançado em 10 de agosto de 2007, nos Estados Unidos. Um quarto filme está atualmente em consideração pelos criadores da série.

Roman Polanski (diretor e fã da série Rush Hour) foi dado um pequeno papel como um oficial da polícia francesa envolvido no caso de Lee e Carter. Em sua primeira aparição em um filme americano, Noémie Lenoir retrata Geneviève, uma bela artista de palco, que é uma dos principais suspeitas no caso, bem como o interesse amoroso de Carter. Tzi Ma reprisa seu papel como embaixador Han, chefe e amigo de Lee, que apareceu em Rush Hour. Yvan Attal co-estrela como George, um motorista de táxi que se torna novo companheiro de Lee e Carter.

Sinopse: Três anos depois dos eventos de Rush Hour 2, em Los Angeles, o inspetor-chefe da Força Policial de Hong Kong, Lee, está trabalhando como guarda-costas do embaixador chinês Solon Han, que fala sobre a importância de combater as tríades no Tribunal Criminal Mundial, anunciando o paradeiro de Shy Shen, um indivíduo semi-mítico de grande importância para a turba chinesa. Antes de anunciar, um assassino desconhecido usa um rifle sniper em Han sem ser visto, interrompendo a conferência e resultando em um grande tumulto entre todos os observadores. Lee persegue o atirador e o encurrala, descobrindo que o assassino é seu irmão adotivo de infância Kenji. Quando Lee hesita em atirar em Kenji, ele foge quando o detetive da polícia de Los Angeles, James Carter (que ficou sabendo do tiroteio através do rádio da polícia) chega para intervir.

Curiosidades: Ao contrário de seus antecessores, o filme recebeu críticas desfavoráveis ​​por parte dos críticos, principalmente no humor bruto do filme. Em Metacritic, o filme tem uma pontuação de 44 com base em 32 comentários, indicando “críticas mistas ou médias”. Desson Thomson do The Washington Post, dando-lhe três estrelas e meia de cinco, disse que “com o risco de condenação eterna na Internet, eu admito que ri,  mas apenas em alguns momentos me senti tocado por Rush Hour 3.” No Rotten Tomatoes o filme teve uma pontuação de 19% com base em 157 revisões com um consenso de “Rush Hour 3 é uma repetição cansado dos filmes anteriores, e uma mudança de cenário não pode esconder a falta de idéias novas.” Todd Gilchrist do IGN filmes disse: “Um filme que não pode depender apenas de cenas engraçadas, mas exige que você ria o tempo todo a fim de se divertir.” Christian Toto do The Washington Times disse: “O trabalho que Rush 3 apresentou deve colocar a franquia para baixo.” Christopher Tookey do Daily Mail disse: “Infectando este terceiro filme com um leitura extra, profundamente desagradável a um racismo que não vimos antes na série.” Roger Ebert do Chicago Sun-Times foi ligeiramente mais positivo dando ao filme duas estrelas e dizendo: “…uma vez que você percebe que só vai isso, você resolver voltar e desfrutar desse modesto projeto, além disso, se você está assistindo Rush Hour 3, você obviamente não tinha nada melhor para fazer, de qualquer maneira. ” James Berardinelli do ReelViews deu ao filme uma estrela e meia em cada quatro, e disse que o filme era chato, sem inspiração e redundante.

Um dos prováveis motivos do filme não alcançar a bilheteria esperada foi o fato do filme não ser exibido nos cinemas chineses em 2007, para dar lugar a uma maior variedade de filmes estrangeiros para esse ano, de acordo com um representante da empresa. (A cota para filmes importados é de 20 a cada ano.)

Por causa do sucesso de bilheteria do filme, o diretor Brett Ratner e escritor Jeff Nathanson estão atualmente considerando a produção de um quarto filme da série Rush Hour. No DVD comentário em áudio para Rush Hour 3, Brett Ratner brinca que Rush Hour 4 pode ser lançado no futuro. Ratner e Nathanson estão explorando vários conceitos, incluindo o uso da técnica de captura de movimento para a possível sequência e vários projetos de filmes com Chan e Tucker. Tem sido relatado que o quarto filme pode ser definido em Moscou.

Em uma entrevista recente com o Vulture, Ratner declarou que o elevado custo de fazer uma sequência é o motivo do porque outro Rush Hour provavelmente não terá feito, ou seja, seria demais para me pagar, Chris [Tucker], e Jackie [Chan] para voltar. Em uma entrevista, em 12 de maio de 2012, Jackie [Chan] revela que ele ainda está pensando em ambos Rush Hour e uma sequência de Karate Kid.Em fevereiro de 2018, Tucker confirmou a produção do Rush Hour 4. Ele afirmou no podcast da ESPN, The Plug, “Está acontecendo”. Essa vai ser a corrida de todos juntos. Jackie está pronto e queremos fazer isso para que as pessoas nunca possam esquecer o filme.

Rush Hour (série de televisão)

Criador Brett Ratner, diretor Jon Turteltaub, produtores Bill Lawrence, Blake McCormick, Brett Ratner, Arthur M. Sarkissian e Jeff Ingold, distribuição Doozer e The WB, roteiristas Bill Lawrence e Blake McCormick. Elenco Jon Foo, Justin Hires, Aimee Garcia e Jessika Van. Emissora original nos Estados Unidos The WB, CBS e no Brasil na Warner Channel, transmissão original nos Estados Unidos em 31 de março de 2016 a 20 de agosto de 2016, com uma temporada e treze episódios.

Sinopse: A história acompanha as aventuras de um detetive de Hong Kong que é designado para trabalhar ao lado de um detetive de Los Angeles. A série gira em torno de Lee (Jon Foo) e Carter (Justin Hires). Os dois como detetives, se juntam para resolver casos. Eles contam com a ”ajuda” do primo de Carter, Gerald (Page Kennedy). A série traz casos semanais que enquanto resolvem, investigam a gangue dos ‘Quantou’.

Curiosidades: Confirmado que Bill Lawrence e Blake McCormick serão os escritores. Brett Ratner, Arthur M. Sarkissian e Jeff Ingold são diretor e produtores, respectivamente. No dia 3 de março de 2015 foi anunciado que Jon Foo interpretaria o Inspetor Lee o qual foi interpretado por Jackie Chan nos três filmes da serie. Ainda em março foi confirmado que Aimee Garcia e Jessika Van estariam no elenco da serie onde Aimee Garcia interpretaria Didi Diaz e Jessika Van interpretaria Kim. Em 15 de março de 2015 foi anunciado que Justin Hires iria interpretar o Detetive James Carter na série, papel que nos filmes e interpretado por Chris Tucker.

Gostou da matéria, é só seguir o meu instagram para acompanhar lançamentos e opinar: https://www.instagram.com/marcelo.moura.1253/

 

Topo