Todo o Dinheiro do Mundo: O Preço e o Valor de Tudo! - NoSet
Cinema

Todo o Dinheiro do Mundo: O Preço e o Valor de Tudo!

Todo o Dinheiro do Mundo

John Paul Getty se tornou conhecido como o primeiro bilionário da história ao explorar e negociar o petróleo dos países árabes. Sendo famoso inclusive por ser um grande colecionador de arte e antiguidades. Porém, ele se tornaria matéria dos jornais da época após o sequestro de seu neto John Paul Getty III.

Nas mãos do diretor Ridley Scoot, os fatos deram origem ao thriller de crime co-produzido entre EUA e Itália com roteiro de David Scarpa baseado no livro Dolorosamente Ricos: a fortuna e o infortúnio dos herdeiros de J. Paul Getty de John Pearson.

Em 1973, o adolescente de 16 anos e neto do homem mais rico do planeta (Charlie Plummer) foi sequestrado em Roma por uma gangue derivada da máfia. Com isso, sua mãe Gail Harris ( Michelle Williams ) pede ao sogro (Christopher Plummer ) auxílio em dinheiro para salvar o filho. Mas diante da mídia, este recusa a pagar os U$ 17 milhões de resgate.

Pois temendo um golpe, resolve contratar seu melhor negociante e investigador da CIA Fletcher Chase (Mark Wahlberg) para descobrir o paradeiro do neto. Assim começa a dura jornada de Gail para juntar a grana que não possui, de Paul Getty III em sobreviver aos mandos e desmandos de Cinquanta (Romain Duris ) e Paul Getty em manter seu título ameaçado por parasitas interesseiros.

Scoot organiza as sequencias em três personagens, o primeiro bilionário da história, o seu neto e a nora. O suspense está baseado em subtextos, flashbacks e voz em off do narrador.

A montagem do filme no primeiro ato dá flashbacks sobre a relação do bilionário com a família, o divórcio e a custódia das crianças por parte de Gail quando o marido sucumbe as futilidades do excesso de dinheiro e qual a origem de toda a fortuna. Para o segundo ato ser dominado pelas investigações policias, o cativeiro do jovem e o impacto em cada familiar.

A Trilha sonora tem as músicas-clichés dos filmes de máfia e uma homenagem ao 8 ½ de Fellini na sequência de abertura dividindo com o instrumental de tensão e ansiedade próprios do gênero.

Kevin Spacey havia sido escalado para o papel e já havia concluído as filmagens, porém devido a uma série de denúncias de assédio sexual por atores e a campanha hollywoodiana contra essa prática frequente, suas 22 cenas foram refilmadas e seu nome sumiu dos créditos pois basicamente, ele é o personagem com maior aparição mesmo sendo coadjuvante. O diretor notou pouca diferença em atuação entre Spacey e Plummer. Spacey precisou de maquiagem envelhecedora já Plummer apenas se preocupou com o pouco tempo de preparação. É a segunda vez que acontece na carreira do diretor.

 

Todo o Dinheiro do Mundo

Christopher Plummer teve apenas duas semanas para se preparar para as filmagens, sendo necessário desembolsar cerca de US$ 10 milhões incluindo novo cachê para Michelle e Mark e aluguel das locuções em nove dias de filmagens e o adiamento da sua première.

Getty é um carismático porém possessivo, sabe a diferença entre o preço e o valor de tudo, fato demonstrado por recusar o preço do resgate embora sabe o valor do nome Getty envolvido numa situação não importando a gravidade. Parece que a sua importância das aparências é superior a humanidade. Perder é um erro imperdoável. O público partilha parcialmente dessa filosofia devido as cartas de falsos necessitados, supostos bastardos, grupos revolucionários reivindicando autoria do crime e falsificadores de arte.

Michele entrega uma mulher forte e mãe devota aos filhos no meio de um jogo de poder e negócio entre os homens. Enfrentando o rancor do sogro, a apatia induzida por drogas do ex-marido e a crença do público da fortuna que ela não possui. Pois ao desprezar um acordo de bens e exigir guarda integral dos filhos, causou uma discórdia familiar que nem um sequestro irá reparar.

Mark apresenta o homem comum disfarçado de negociante experimente no mundo do crime e do corporativismo, pois percebe seus limites diante do crime organizado. O limiar entre as ordens do seu chefe, as escassas informações de seus contatos e o desespero por trás da força de vontade da Gail.

A outra polêmica a cerca do filme foi a diferença salarial entre Michele e Mark pela refilmagem. Visto que a personagem tem maior aparição em cenas que o restante do elenco. É um personagem secundário. Assim reacendendo o debate sobre igualdade salarial baseada no gênero.

Charlie sabe inspirar pena, desespero e desamparo em oposição ao seus sequestradores. Mesmo mostrando superioridade desumanizada, é evidente o despreparo nos detalhes mais simples do crime, dando a entender o alivio cômico no meio de tanta ação e suspense. Romain apresenta uma performance cômica.

O filme traz uma reflexão sobre o dinheiro, o seu impacto na vida do ser humano e a família com um subtexto de negócios e mal julgamento social.

Direção: Ridley Scoot

Roteiro: David Scarpa  baseado no livro de John Pearson.

Elenco: Michelle Williams, Christopher Plummer, Mark Wahlberg, Romain Duris, Timothy Hutton, Charlie Plummer, Charlie Shotwell, Andrew Buchan, Marco Leonardi, Giuseppe Bonifati, Nicolas Vaporidis, Andrea Piedimonte Bodini, Guglielmo Favilla.

Produção: Chris Clark, Quentin Curtis, Dan Friedkin, Mark Huffam, Ridley Scott, Bradley Thomas, Kevin J. Walsh.

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo