Crítica: Super Urso - Um Resgate na Cidade Grande - NoSet
Review

Crítica: Super Urso – Um Resgate na Cidade Grande

Tanto nas telinhas da televisão quanto nos telões do cinema a figura do urso sempre foi muito presente nas animações. A fauna é vasta; desde Zé Colmeia, sempre enfrentando encrencas no parque Jellystone, aos setentitas da turma do Cabelo Duro, com seus estilosos penteados. Como não lembrar também dos queridões Ursinhos Carinhosos, do divertido Balu e do doce Ursinho Puff que contagiam as crianças há boas décadas. Ou os peludos mais atuais como o Urso, ex-artista de circo que protege a simpática Masha, e o impagável trio Pardo, Panda e Polar dos non sense Ursos sem Curso. No cinema também temos o faminto, barrigudo, filho adotivo de uma garça especializado em Kung Fu, o simpático Kung Fu Panda que fez um grande sucesso e também o Ted, um beberrão, sem papas na língua e abusado ursinho de pelúcia companheiro de Mark Wahlberg. Incluindo mais um personagem a esse seleto time de ursos, estreou alguns dias atrás em diversas plataformas de streaming a animação sino-americana Super Urso – um Resgate na Cidade Grande (Super Bear, 2019), direção de Wang Qi.

A trama gira em torno da história de um pai urso que vive na floresta com seu pequeno filhinho Xi Há. O pequeno ursinho um dia é sequestrado por caçadores para ser vendido a um comércio ilegal de animais. Isso enfurece o pai que já tinha perdido a companheira morta por caçadores e esse resolve partir para a cidade grande em um trem de carga em busca de resgatar seu filho. Chegando lá tem ajuda de um cachorro de nome Leo, um agente secreto que usa tecnologia para resgatar os animais sequestrados. Juntos os dois fazem de tudo para enfrentar a organização de traficantes animais e trazer de volta Xi Há para os braços do Super Urso pai.

Em tempos de pandemia essa levíssima animação serve como um belo passatempo em família para entreter, principalmente se tiver crianças pequenas na família. Super Urso é uma bela diversão para crianças com menos de cinco anos. Seu roteiro extremamente simplista realmente não empolgará crianças mais crescidas. É tudo muito maniqueísta, personagens exalando bondade e vilões maldosos. Aliás, a inclusão do cachorro Leo faz uma mistura de agente secreto, James Bond, Missão Impossível com uma pitada de Patrulha Canina, tudo num exagero meio sem nexo. Até pode agradar aos pequeninos, mas poderá causar bocejos nos maiores ou nos pais espectadores.

A animação do estúdio Zhongguand Shude também é digna de nota. Pena que negativa. Algumas cenas na floresta até são bonitas, mas a parte na cidade e no QG dos traficantes animais realmente não funciona, além de a caracterização dos animais ser bem simplória os humanos não convencem. Até os efeitos sonoros são falhos, às vezes, o que poderia ser um mérito comparando ao frenetismo visual e sonoro das animações atuais, mas no caso do Super Urso deixa o filme mais monótono e carecendo de incremento desse recurso.

Uma das coisas mais marcantes do filme, que vale esperar até os creditos é a canção final. Uma bela canção chinesa que aproveita da melodia do filme para fechar com um pouco de dignidade uma película bem fraca.

Claro que o filme tem seus momentos fofos. A obstinação do Super papai Urso, a fofura de Xi Há, o colorido da floresta. Mas no conjunto final não passa de uma fraca animação, com um roteiro extremamente infantil, com ares hi-tech e ação que não convencem e que correm o risco de a criançada e os pais trocarem logo o canal e procurarem os bons velhos e novos ursões que marcaram tantas animações passadas e esquecer o Super Urso.

SUPER URSO: UM RESGATE NA CIDADE GRANDE
EUA – China| 2019 | 85 min. | Animação – Família | Livre

Título Original: Super Bear
Direção: Wang Qi
Roteiro: Ding Wei
Elenco: vozes nacionais de Mauro Horta, Anderson Araujo, Marcio Aguena
Canções: Sofia Manso
Distribuição: A2 Filmes

Sinopse: Papai Urso vive com seu filho Xi Ha na floresta, mas quando o filhote é capturado por um criminoso humano e vendido no mercado negro, o pai se aventura na cidade grande para procurá-lo. Para salvar seu filho, ele se une ao um cachorro chamado Heng Te, um espião disfarçado. O pai pode salvar o filho? Às vezes, o grupo de animais pode ser estabanado, mas eles são verdadeiros heróis! Esta é uma animação sobre um pai amoroso, uma amizade capaz de mudar vidas, é uma aventura bem-humorada que conta uma história de amor e família.

Topo