Crítica: Guardiões da Galáxia Vol. 2 - A diversão é o que prevalece - NoSet
Cinema

Crítica: Guardiões da Galáxia Vol. 2 – A diversão é o que prevalece

O primeiro filme teve uma importância muito grande e valiosa dentro do “Universo Cinematográfico da Marvel”, trazendo vilões e heróis secundários e correndo o risco de um grande fracasso, mas quando Guardiões da Galáxia Vol. 1 foi lançado em 2014, foi uma grata surpresa, um filme da Marvel com um ritmo incrível que mistura humor, diversão, muita ação e uma excelente trilha sonora, e o melhor de tudo, nunca se levou a sério.

Faturou US$ 773 milhões mundialmente, salvando alguns filmes como: Homem de Ferro 3 e Thor: O Mundo Sombrio, ambos lançados em 2013, que decepcionaram com roteiros e direções fraquíssimas, mas tiveram marcas incríveis em bilheterias.

Com sucesso do Vol. 1, a continuação era inevitável. James Gunn ganhou destaque no primeiro filme por demonstrar um controle absoluto sobre o roteiro, produção e direção. Como resultado, a Marvel deu mais credibilidade e não alterou a equipe técnica. Gunn é um dos poucos a conseguir liberdade criativa com os filmes da Marvel.

Enfim chegamos ao Vol. 2, minha expectativa era muito grande, talvez isto tenha atrapalhado um pouco, mas não foi tão ruim assim. O filme continua com seu principio básico “Nunca se levar a serio”. Com mistura de drama e muito humor, o longa não tem um vilão central apresentado no primeiro ato como de costume, conta historias individuais de cada personagem, claro com tema central no Peter (Chris Pratt). A preocupação do roteiro de Gunn é desenvolver os personagens, temos várias esquetes, que se amarram no final, deixando poucas pontas para serem desenvolvidas no Vol.3. Outro ponto forte no filme e no roteiro é a trilha sonora que teve grande destaque no primeiro filme e temos novamente neste Vol.2. As trilhas completam o roteiro e o deixam com ritmo incrível.

Guardians of the Galaxy

O Bebê Groot é fofo demais e completa todos, mas temos um aprofundamento melhor sobre a morte da Mãe de Peter, as razões de abandono do seu Pai Ego (Kurt Russell) e como ele foi criado, demonstrando que Pai é aquele que cria e não quem coloca no mundo. A linda Gamora (Zoe Saldana) e o conflito com a irmã Nebulosa (Karen Gillan), demonstrando todo seu ódio pelo pai Thanos e assuntos mal resolvidos entre as irmãs, que no final descobrem não ser culpa delas e sim do pai. Na família, sempre temos aquelas amizades que acabam se tornando membros da família; Yondu (Michael Rooker), Rocky (Bradley Cooper), Draxx (Dave Bautista) e Mantis (Pom Klementieff) são grandes exemplos no filme. Quase no final do segundo ato descobrimos quem será o vilão e suas motivações, mas o tema central deste Vol.2 é a familia, algo construído no primeiro filme. A primeira cena já demonstra o que vem pela frente, muita ação e boas risadas. O melhor do filme não são os 5 membros dos Guardiões da Galáxia, e sim os novos membros e atores de apoio que existem no filme. As paletas de cores e 3D são para acrescentar a beleza deste filme.

Sylvester Stallone é Stakar Ogord, fez poucas cenas, mas deixa marcado como sua introdução de Águia Estelar, ainda mais na cena pós credito, dando menções à formação original dos Guardiões da Galáxia.

Claro que o primeiro filme foi épico, mas o Vol.2 não deixa a desejar. Vale a pipoca, vale o 3d e deixa com gostinho de quero mais. Que venha o Vol.3!

Sinopse: Os Guardiões precisam lutar para manter sua recém descoberta família unida, enquanto descobrem os mistérios sobre o verdadeiro pai de Peter Quill. Antigos inimigos se tornam aliados e personagens conhecidos e amados dos quadrinhos virão ao auxílio dos nossos heróis, enquanto o Universo Cinematográfico da Marvel continua se expandindo.

Guardians of the GalaxyGênero: Aventura
Direção: James Gunn
Roteiro: James Gunn, Nicole Perlman
Elenco: Benicio Del Toro, Bradley Cooper, Chris Pratt, Christopher Fairbank, Dave Bautista, Djimon Hounsou, Glenn Close, Gregg Henry, John C. Reilly, Karen Gillan, Krystian Godlewski, Kurt Russell, Laura Haddock, Lee Pace, Michael Rooker, Peter Serafinowicz, Sean Gunn, Sylvester Stallone, Vin Diesel, Wyatt Oleff, Zoe Saldana
Produção: Kevin Feige
Fotografia: Ben Davis
Montador: Craig Wood, Fred Raskin, Hughes Winborne

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo