Crítica | Brincando Com Fogo - NoSet
Review

Crítica | Brincando Com Fogo

A California é uma das regiões do mundo com mais ocorrências de queimadas florestais. No ano de 2018 os incêndios bateram recordes, tanto em áreas devastadas com mais de 8500 focos quanto em número de vítimas fatais. As causas de tamanho fogo não são bem explicadas. Uns acham que é uma combinação de combustível natural e seca derivados do aquecimento global, outros acham que é por causa das inúmeras árvores derrubadas e secas e alguns veem a imprudência humana, que com bitucas de cigarro e churrascos perigosos, acabam acarretando devastações incontroláveis. Certo é que consiste em um problema que afeta meio ambiente, causa transtornos, medo e custa bilhões em prejuízos. Não é à toa que a California tem um dos melhores contingentes de bombeiros florestais dos Estados Unidos. E contando uma história de quatro destemidos bombeiros paraquedistas da California, o diretor Andy Fickmann nos apresenta sua comédia família, Brincando com Fogo (Playing with Fire).

O filme conta a história de um pelotão de bombeiros de plantão num posto sempre prontos para combater os focos de queimadas. Eles são comandados pelo ultra disciplinado e durão Jake Carson. Um dia salvam três irmãos em uma cabana em chamas. Como os pais estão longe, precisam ficar como tutores dos irmãos. E obviamente eles veem que, às vezes, enfrentar labaredas de fogo pode parecer fichinha perto de controlar uma adolescente e duas crianças que literalmente revolucionam o posto e a vida do durão Jake e seus subordinados.

Misturar caras fortes e com fama de filmes de ação em comédias com crianças não soa como novidade. Caras como Arnold Schwarzenegger com o já clássico Um Tira no Jardim de Infância, o próprio Vin Diesel com Operação Babá e recentemente The Rock com Treinando o Papai cruzaram o caminho da ação para a comedia familiar até para mostrar a versatilidade deles como atores. Em Brincando com Fogo é Jonh Cena, o ator lutador que como o ultra disciplinado comandante Jake Carson se vê tendo que mudar suas regras de vida para enfrentar o desafio de cuidar de três crianças.

Andy Fickman consegue, com sua experiência no ramo, fazer um filme que funciona. Tem boas piadas, reclica ideias de filmes como Esqueceram de Mim e usa e abusa de clichês para entreter com uma leve história. Tem ali o bombeiro gigante que não fala nada, mas brinca com a menininha; o outro é o latino emotivo, primeiro a quebrar a barreira entre eles e os novos convidados e tem o puxa saco do chefe que faz tudo para ver o comandante feliz. Nas crianças temos a menininha fã de My Little Poney, o garoto esperto e corajoso sempre pronto para as traquinagens e temos também a irmã mais velha a adolescente antenada, arrogante e provocadora que faz questão de alterar o ambiente disciplinado do local e principalmente mexer com Jake Carson em rever seus conceitos de vida. Aliás Brianna Hildebrand no papel da adolescente Brynn está muito bem como a eterna protetora dos irmãos e persuasiva menina. John Cena bem que tenta, às vezes até consegue, passar certa autenticidade ao papel, mas posso dizer que falta desenvoltura para quebrar a barreira do brucutu para o comediante. A simbiose entre o pelotão e os perdidos irmãos consegue funcionar, provocando algumas risadas, outras nem tanto, talvez o que falta realmente ao filme é isso: uma maior regularidade nas situações, o que o transforma numa obra menor, mas que com certeza, mais que isso não era a pretensão.

Enfim o filme tem tudo: comédia, ação, fugas, drama familiar, romance, pastelão, confusões mil, toda a mistura de bolo precisa para se tornar mais um filme bem sessão da tarde, claro que sem o brilhantismo dos clássicos do gênero, mas que com um belo balde de pipoca e a família a tiracolo consegue divertir.

Sinopse: Quando o disciplinado superintendente bombeiro, Jake Carson (John Cena), e seu time de bombeiros experientes (Keegan-Michael Key, John Leguizamo e Tyler Mane) chegam para resgatar três irmãos (Brianna Hildebrand, Christian Convery e Finley Rose Slater) de um incêndio violento, eles percebem que o treinamento correto pode prepará-los para um desafio maior: como ser babás. Incapazes de localizar os pais das crianças, os bombeiros têm suas vidas, rotina e até seu posto de trabalho virados de cabeça para baixo e eles aprendem rápido que crianças, assim como o fogo, são indomáveis e imprevisíveis.

Elenco: Judy Greer, Brianna Hildebrand, Jessica Garcie

Direção: Andy Fickman

Topo