Ralph Breaks the Internet (2018) - NoSet
Cinema

Ralph Breaks the Internet (2018)

Salve Nosetmaníacos, eu sou o Marcelo Moura e hoje falaremos de uma das melhores continuações de animação da Disney que você não pode perder.

WiFi Ralph 2 (2018)

Direção Rich Moore e Phil Johnston, produção Clark Spencer, produção executiva John Lasseter, roteiro Phil Johnston e Pamela Ribon, história Rich Moore, Phil Johnston, Jim Reardon, Pamela Ribon e Josie Trinidad, baseado nos personagens de Rich Moore. Elenco John C. Reilly, Sarah Silverman, Gal Gadot, Taraji P. Henson, Jack McBrayer, Jane Lynch e Alan Tudyk, companhias produtoras Walt Disney Pictures e Walt Disney Animation Studios, distribuição Walt Disney Studios Motion Pictures. Com lançamento nos Estados Unidos em 21 de novembro de 2018, um orçamento de US$ 175 milhões e uma receita até o momento de US$ 495 milhões, Ralph Breaks the Internet é uma animação americana de fantasia e comédia e é a 57.ª longa-metragem da série de clássicos animados da Walt Disney, sendo este a seqüência de Wreck-It Ralph, filme lançado em 2012.

Sinopse: Seis anos após Detona Ralph conseguir salvar o arcade do Sr. Litwak do ataque dos insetrônicos e da vingança de Turbo, um roteador Wi-Fi é instalado no fliperama, e a melhor amiga de Ralph, Vanellope von Schweetz, começa a ficar insatisfeita e achando que está presa em uma rotina. Para compensar, Ralph abre um novo caminho em uma das pistas do jogo Corrida Doce, e quando Vanellope decide passar por ele toma o controle da jogadora na máquina, que ao tentar retomar acaba desconectando o volante. Uma tentativa de Litwak, de consertar acaba por quebrar a peça, e quando a jogadora encontra um volante no eBay com  o alto preço, pois o fabricante faliu faz tempo, faz Litwak apenas desligar o Corrida Doce e cogitar dá-lo pro sucateiro ao fim da semana. Se sentindo mal pelo dano que causou, Ralph decide ir até o imenso espaço de dados da Internet para conquistar o tal volante, e Vanellope o acompanha.

Crítica: Novamente a Disney nos presenteia com o melhor filme da franquia e possivelmente um de seus melhores filmes animados. Wi Fi Ralph consegue superar seu antecessor (Wreck-It Ralph) com um roteiro coeso, que vai se descobrindo ao passar dos minutos e nos leva ao mundo de referências sociais, familiares e temporais, questionando a importância da família e da Internet,  de forma simplesmente divertidíssimo.

O filme não tem idade e pode ser visto por uma criança, adolescente ou um adulto que há diversão para todos, dosado de maneira correta e simples, com muito apelo visual e conteúdo. A direção de Direção Rich Moore e Phil Johnston, junto ao roteiro de Phil Johnston e Pamela Ribon, garantem a clássica textura da Disney com a modernidade de um roteiro moderno, descolado e ágil, que não cansa o público com musicais em excesso ou cenas desnecessárias. As referencias do amadurecimento de Vanellope quanto a suas escolhas traz o laço familiar de insegurança para o Ralph, aqui deixando de ser o amigo do primeiro filme e vestindo o manto de um pai que quer manter a inocência viva de sua “filha”. Só isso já valeria o filme, mas a Disney nos premia com um festival de ótimas nerdices que fazem nossos olhos brilhar. Não consegui tirar o sorriso infantil ao ver, por exemplo, Stan Lee ou as princesas da Disney. Mas o filme não é só isso e demonstra, de forma bem suave, o fanatismo da celebridade na internet através do Instagram e outras plataformas e a neurose de se fazer dinheiro através das visualizações.

Se do primeiro eu pude dizer que amei tudo que foi feito visualmente e não me atentei tanto ao roteiro, nesta nova aventura o roteiro é simplesmente único, maduro e muito bem trabalhado, Não há pegadinhas, não há ciladas ou problemas mal resolvidos, o roteiro sabe onde nos leva e nós o acompanhamos de mãos dadas. Um trabalho completo que quando termina deixa saudade, já pensando se vamos ter um terceiro capítulo, porque os dois primeiros são simplesmente brilhantes.

Aparições Clássicas: Todas as Princesas Disney aparecem, incluindo: Jodi Benson como Ariel, Paige O’ Hara como Bela, Linda Larkin como Jasmine, Irene Bedard como Pocahontas, Ming-Na Wen como Mulan, Anika Noni Rose como Tiana, Mandy Moore como Rapunzel, Kelly Macdonald como Merida, Jennifer Hale como Cinderela, Kate Higgins como Aurora, Kristen Bell como Anna, Idina Menzel como Elsa e Auli’i Cravalho como Moana, todas as dubladoras voltando às personagens após interpretá-las em seus filmes e outras mídias. A roteirista Pamela Ribon dubla Branca de Neve. Além disso, Roger Craig Smith reprisa seu papel como Sonic the Hedgehog. Maurice LaMarche reprisa seu papel como Tapper. Brian Curless dá voz à si mesmo, um leiloeiro, e os diretores do filme Rich Moore e Phil Johnston dão voz à pessoas neste leilão. Moore também reprisa seu papel como Bill Azedo e Zangief do primeiro filme. Colleen Ballinger, Dani Fernandez e Tiffany Herrera aparecem como eles mesmo. Tim Allen, Brad Garrett, Anthony Daniels, Vin Diesel, Michael Giacchino e Corey Burton reprisam seus papéis como Buzz Lightyear, Ió, C-3PO, Groot, FN-3181 e Zangado, respectivamente. Moore, Kevin Deters, Jeremy Milton e Jesse Averna dão voz à Stormtroopers da Primeira Ordem. Katie Lowes e Jamie Elman reprisam seus papeis como Velusca e Rancis, corredores da Corrida Doce, enquanto Melissa Villaseñor substitui Mindy Kaling como Taffyta Caramelo. A banda Imagine Dragons (da qual a música “Zero” faz parte da trilha sonora) faz uma rápida aparição com os membros dublando à si mesmos. Stan Lee, criador da Marvel Comics faz uma aparição póstuma como ele mesmo conversando com o Homem de Ferro.

O filme ainda tem aparições de personagens de diversas propriedades Disney, Pixar, Star Wars, Marvel e Os Muppets. Incluindo Mickey Mouse, Dumbo, Urso Colimério, Tinker Bell, Nick Wilde, Heihei, Baymax, R2-D2, Yoda, Judy Hopps, Bisonho, Kermit, o Sapo, EVA e Rocket Racoon. Além disso, personagens de videogames como Q*Bert, Pac-Man, Clyde, Inky, Taizo Hori, Ken Masters, Chun-Li, Ryu, M. Bison, Peter Pepper, Frogger e Doctor Eggman também aparecem. Cenas contendo os personagens Kylo Ren, Mario e as Supergatas foram escritas, porém cortadas durante a produção.

 

 

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo