Dia internacional da Síndrome de Down: futsal como ferramenta de mudança social - NoSet
Notícias

Dia internacional da Síndrome de Down: futsal como ferramenta de mudança social

O esporte pode ser uma importante aliada na melhora da qualidade de vida e no combate ao preconceito

Você sabia que dia 21 de março é comemorado o Dia Internacional da Síndrome de Down? A data foi escolhida em alusão às 3 cópias do cromossomo 21 que as pessoas com a síndrome têm. Seu objetivo é conscientizar a sociedade sobre a importância da luta pelos direitos igualitários, bem-estar e a inclusão das pessoas que possuem a síndrome.

Apesar das limitações causadas pelo distúrbio genético, nada impede que o portador da síndrome obtenha autonomia e qualidade de vida. Inclusive, para melhorar suas condições físicas e intelectuais. “A pessoa com down possui um cromossomo a mais nos pares da banda 21, ou seja, ao invés de ter ao todo 46 cromossomos, possui 47. Devido essa característica genética, o indivíduo que possui a condição tem diferentes biotipos físicos, com características como hipotonia muscular (diminuição do tônus muscular), deficiência intelectual, alterações endócrinas, como exemplo hipotireoidismo, alteração cardiológica e respiratórias”, afirma Amabili Corina Canola, terapeuta ocupacional, coordenadora do projeto Chute especial, do Instituto Mozione/Ituano FC.

A prática esportiva potencializa as habilidades da pessoa com a síndrome de down, além de ser uma importante ferramenta de inclusão social. Para Fernando Arruda, da Associação de Reabilitação Infantil Limeirense (Aril), “o esporte melhora a condição cardiovascular dos praticantes, aprimora a força, a agilidade, a coordenação motora, o equilíbrio e o repertório motor, além de oportunizar a sociabilização entre pessoas com e sem a síndrome, os tornando mais independente em seu dia a dia. No aspecto psicológico, o esporte melhora a autoconfiança e a autoestima, os transformando em pessoas mais otimistas e seguras para alcançarem seus objetivos. “

O futsal, por exemplo, é uma das principais modalidades para auxiliar nesse desenvolvimento físico e psicossocial. Atualmente, a Seleção Brasileira de Futsal Down é campeã da Copa do Mundo da categoria e a Magnus, fabricante de alimentos para cães e gatos, é um dos maiores apoiadores da modalidade no Brasil. Seis equipes recebem o apoio da marca: JR/Corinthians, Instituto Mozione/Ituano, Juventus, Comercial (Ribeirão Preto), Aril (Limeira) e Projeto Up/Santos.

“Nós acreditamos que o esporte é uma importante ferramenta de socialização e de melhora na qualidade de vida da sociedade, em especial das pessoas com algum tipo de deficiência.” Afirma Andressa Borzilo, coordenadora de marketing esportivo da Magnus.

Aqui no Brasil, a cidade de Cravinhos/SP foi a sede do primeiro Campeonato Brasileiro da modalidade, organizado pela Confederação Brasileira de Desportos para Deficiência Intelectual (CBDI). Oito equipes estiveram na disputa e o título fico com o Ituano. A segunda edição do Campeonato Brasileiro, em 2019, foi realizada na cidade de Luiz Antônio/SP, com a equipe do Ituano se consagrando bicampeã.

“O apoio às equipes de futsal Down faz parte de um projeto maior de inclusão de pessoas com deficiência através do esporte e que contempla também outras modalidades como futebol de amputados, futebol de 5 (cegos) e futsal para deficiência intelectual”, completou Andressa.

Sobre a Adimax

Fundada em 2002, a Adimax tem a missão de promover o bem-estar animal, produzindo mais de 300 itens em diversas categorias. Entre as marcas de destaque estão a Fórmula Natural, Origens, Magnus e Qualidy. Com sede em Salto de Pirapora, interior de São Paulo, conta com mais três unidades fabris: Abreu e Lima (PE), Uberlândia (MG) e Goianápolis (GO), além de diversos centros de distribuição espalhados por todo o país. A instituição tem o engajamento com várias causas sociais, que fazem parte do seu propósito que é “Amparar idosos e pessoas com deficiência.”

Topo