Minority Report de Steven Spielberg (Filme 2002 e Série 2015): - NoSet
Cinema

Minority Report de Steven Spielberg (Filme 2002 e Série 2015):

Salve Nosetmaníacos. Noset assistiu ao filme e indica, mas a série não.

report-1

Minority Report – A Nova Lei (2002):

Minority Report é um filme de ficção científica lançado em 2002 estrelado por Tom Cruise e dirigido por Steven Spielberg. O roteiro é baseado no conto com o mesmo nome de Philip K. Dick. Ele é definido principalmente em Washington, DC , e Northern Virginia no ano de 2054, onde ” Pré-Crime “, um departamento de polícia especializada, apreende criminosos com base no conhecimento prévio fornecido por três videntes chamados ” precogs “. O elenco inclui Tom Cruise como Chefe de Pré-Crime John Anderton,Colin Farrell como Departamento de Justiça agente de Danny Witwer, Samantha Morton como a precog sênior Agatha, e Max von Sydow como superior Lamar Burgess de Anderton. O filme combina elementos de noir tecnologia, whodunit , suspense e ficção científica gêneros, bem como um filme de perseguição tradicional, como o principal protagonista é acusado de um crime que não cometeu e se torna um fugitivo. Spielberg tem caracterizado a história como ” cinquenta por cento personagem e cinqüenta por cento de contar histórias muito complicado com camadas e camadas de mistério de assassinato e conspiração”. O tema central do filme é a questão do livre arbítrio contra o determinismo. Que examina o livre arbítrio pode existir se o futuro está definido e conhecido antecipadamente. Outros temas incluem o papel do governo preventiva na proteção de seus cidadãos, o papel da mídia em um estado futuro em que os avanços tecnológicos tornam a sua presença quase sem limites, a legalidade potencial de um promotor infalível, e um tema repetido de Spielberg, famílias desestruturadas. Minority Report foi um dos filmes mais bem avaliados de 2002. Ele recebeu elogios por sua escrita, visual e temas, mas ganhou algumas críticas por seu final que foi considerado incompatível com o tom do resto do filme. O filme foi nomeado para diversos prêmios. Recebeu um Academy Award nomeação para Melhor Edição de Som e onze Saturn Award nomeações, incluindo Melhor Ator, Melhor Ator Coadjuvante e Saturn Award de Melhor Música, vencendo Melhor Filme de ficção científica, Melhor Direção, Melhor Roteiro e Melhor Atriz Coadjuvante.

report-4

Sinopse: O filme passa-se em Washington no ano de 2054. A divisão pré-crime conseguiu acabar com os assassinatos, nesse setor da polícia o futuro é visualizado antecipadamente por paranormais, os precogs, e o culpado é punido antes que o crime seja cometido. Os três precogs só trabalham juntos e flutuam conectados num tanque de fluido nutriente. Quando eles têm uma visão, o nome da vítima aparece escrito numa pequena esfera e noutra esfera está o nome do culpado. Também surgem imagens do crime e a hora exata em que acontecerá. Estas informações são fornecidas a uma elite de policiais, que tentam descobrir onde será o assassinato, mas há um dilema: se alguém é preso antes de cometer o crime pode esta pessoa ser acusada de assassinato, pois o que motivou a sua prisão nunca aconteceu? O líder da equipe de policiais é John Anderton (Tom Cruise), que perdeu o filho de seis anos antes em virtude de um sequestro. O desaparecimento da criança fê-lo viciar-se em drogas e ainda continua dependente, mas isto não o impede de ser o policial mais atuante na divisão pré-crime. Porém algo muda totalmente a sua vida quando vê, através dos precogs, que matará um desconhecido em menos de trinta e seis horas. A confiança que Anderton tinha no sistema rapidamente fica abalada e John segue uma pequena pista, que pode ser a chave da sua inocência: um estranho caso que não foi solucionado. Mas apurar não é uma tarefa fácil, pois a divisão pré-crime já descobriu que John Anderton cometerá um assassinato e todos os policiais que trabalhavam com ele tentam agora capturá-lo. Logo John começa uma corrida contra o tempo para tentar provar sua inocência, durante esta busca ele descobre diversas fraudes no sistema e uma delas é que as pessoas tem o poder de mudar seu próprio destino.

report-6

Crítica: Minority Report é um clássico filme de ficção científica para ser revisto milhares de vezes, tal a profundidade e qualdiade de seu roteiro. Com um Tom Cruise e Collin Farrell atuando acima da média de seus filems de ação e dirigido por um inspirado Steven Spielberg, o filme é uma joia rara do cinema, de tão inteligente e imprevisível que é. O roteiro é baseado no conto com o mesmo nome de Philip K. Dick, falecido escritor americano (1982) de Ficção Científica, Dick já tinha obras literárias adaptadas para o cinema como adaptações clássicas como Blade Runner, Totall Recall, e O Vidente. Com um orçamento de US$ 102 Milhões, roteiro brilhante, diretor visionário, efeitos especiais de tirar o fôlego e elenco focado no resultado, é claro que o filme tinha que ser uma referência em Sci Fi no mundo inteiro, a bilheteria de US$ 385 Milhões em todo mundo comprova isso. Steven Spielberg é cineasta, produtor cinematográfico, roteirista, empresário e é o diretor que mais tem filmes na lista dos 100 Melhores Filmes de Todos os Tempos, feita pelo American Film Institute. Quando não quer ser um diretor brega ou familiar demais, faz coisas fantásticas de uma maneira única e inesperada. É esse Spielberg que gosto de ver no cinema com filmes surpreendentes como Poltergeist O Fenômeno e A Lista de Shindler. Não gosto da mania do diretor que todo filme tem que ser família, como seu remake para Guerra dos Mundos, acho que ele consegue mais que isso e Minory Report é exatamente este exemplo, unindo ação, ficção e um roteiro inteligentíssimo, diferente do chatíssimo A.I, Inteligência Artificial. No elenco principal, um surpreendente Tom Cruise, ator, produtor de cinema e listado pela revista Forbes como a celebridade mais popular de 2006, foi indicado por três vezes para o Oscar e venceu três Globos de Ouro. Não está impressionante como em Entrevista com Vampiro ou Magnólia, mas faz bem o papel, no melhor estilo Hetan Hunt de Missão Impossível. Colin James Farrell é um inconstante ator irlandês e estrelou filmes grandiosos como Alexandre, Miami Vice, O Novo Mundo, e filmes que mostararam a falta de equilíbrio do mesmo com Demolidor e Totall Recall. É impressionante a qualidade do ator em fazer papéis excêntricos e de muitas vezes escolher mal seus personagens ou atuar de maneira duvidosa. Aqui felizmente atua muito bem, tem uma excelente química com Cruise, o que só aumenta a grandeza do filme. Muitas críticas foram voltadas ao final do filme, mas acredito que o final contrário também seria alvo de crítica.

report-7

Curiosidades: Minority Report (série de televisão -2015):

Minority Report é uma série de televisão de ficção científica crime e drama americano, que foi ao ar na Fox em 21 de Setembro a 30 de novembro de 2015. Foi desenvolvido por Max Borenstein e é uma adaptação do filme de mesmo nome de 2002, com base no conto publicado em 1956, ” The Minority Report “, de Philip K. Dick . Produzida pela Amblin Television, Paramount Television, e 20th Century Fox Television. É o primeiro filme de Steven Spielberg a ser adaptado para a TV. Em 9 de Outubro de 2015, a Fox anunciou o fim da série, que foi cortada de 13 a 10 episódios. Em 13 de maio, 2016, a Fox cancelou oficialmente a série.

Sinopse: Em 2065 Washington, DC , Dash, um Precog , tem a capacidade de prever crimes. A Unidade de Pré-Crime foi desmantelado em 2054, forçando a aplicação da lei a contar com novos métodos para combater o crime. Antes de ter sido desmontado, Dash, seu irmão gêmeo Arthur e sua irmã adotiva Agatha faziam parte do programa que lhes deu seus dons originais. Agora, Dash é obrigado a usar suas habilidades para ajudar detetive Lara Vega em crimes que impedem e ao mesmo tempo tentando manter o seu dom sem ser revelado, pois há aqueles que querem obter o precogs a qualquer custo e usar o seu capacidades mais uma vez.

report-5

Att,

Marcelo The Moura.

 

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo