Jogador Número 1: o que o novo trailer revela? - NoSet
Cinema

Jogador Número 1: o que o novo trailer revela?

Jogador número 1 é o longa-metragem baseado no best-seller de Ernest Cline, lançado aqui pela editora Leya. A trama não segue 100% do que aparece no livro em função do pagamento de direitos autorais. Assim, ao invés de investir pesado na apresentação de games antigos, a adaptação para o cinema optou por investir em filmes antigos (e marcantes) para a geração dos anos 80 e 90, mas com alguns games, quadrinhos e filmes mais recentes para ampliar o público-alvo.

Para prosseguir e compreender melhor o que digo, vamos ao trailer novinho em folha:

A análise de Jogador Número 1

Não adianta. O filme será assistido diversas vezes até que todas as referências sejam descobertas e confirmadas. Só o primeiro teaser me tirou algumas horas para ver e confirmar todas as imagens e easter eggs encobertos. Aliás, é justamente um easter egg que provoca um caos no Oásis, o local virtual para onde quase toda a população do mundo se desloca.

A vida na Terra continua precária. Seres humanos estão alocados em verdadeiras favelas que se expandem vertical e horizontalmente. Em uma dessas comunidades, encontramos Wade Watts, um cara que recebeu esse nome do pai para que parecesse com o de heróis como Bruce Banner, Matt Murdock ou Peter Parker. Wade tem consciência do péssimo lugar em que vive, mas ele – e quase toda a população mundial – tem um subterfúgio: o Oásis, uma realidade virtual onde é possível ser qualquer um, assim como no game Second Life.

O ano é 2045 (no livro é 2044). Wade mora em Ohaio, Columbus, uma antiga cidade onde, ironicamente, a arquitetura era a principal atração turística. Lá, a esperança aparenta ser pouca, as pessoas estão literalmente amontoadas umas sobre as outras e ficar fora de casa parece ser uma opção pouco segura. É por isso que o Oásis é o lugar preferido de quase todos. Nele, a vida ganha cores e emoção, pessoas podem ser muito além de suas miseráveis realidades. Tudo é possível.


O trailer mostra pela primeira vez os detalhes do “char” de Wade. Seu visual é o de um garoto comum e há uma espada impressa em seu colete, algo bem parecido com o usado por alguns cavaleiros (coincidência?).


As cenas seguintes mostram o que será provavelmente o início da corrida pelo easter-egg de meio bilhão de dólares. Podemos identificar três automóveis extremamente famosos: o Batmóvel, o Mach 5 (modernizado) e o furgão do Esquadrão Classe A, além de um à direita que não identifiquei. Outras imagens destacaram Christine (a máquina do demônio) e o Interceptor de Mad Max. Os demais carros identificados com o código binário 101 são de uma corporação.

O principal desses veículos não convencionais é o DeLorean, automóvel oriundo do filme De Volta para o Futuro. A placa do carro tem a palavra Parzival, uma alusão ao cavaleiro da Távola Redonda sir Percival, fato que justificaria o uso da espada estampada no colete.

Uma nova cena mostra detalhes de Wade no Oásis. A textura da pele da face é estranha e existem marcas ou tatuagens no rosto.


Também somos apresentados ao que parecer ser o ponto de encontro dentro do Oásis. Personagens como elfos, Arlequina e Deathstroke estão representados. Essas cenas mostram o grau de interatividade entre o virtual e o real. Uma menina toca Wade e ele se vira; depois, uma mulher o acaricia e ele sente cada uma dessas sensações.

Um pouco sobre o criador do Oásis é mostrado, inclusive sua declaração de que há um easter egg escondido no mundo virtual e uma recompensa de meio trilhão de dólares a quem o encontrar e o controle absoluto do Oásis. O legal dessas cenas, além da evidente demonstração de avanço tecnológico, é a comparação entre James Halliday e Steve Jobs em uma manchete de jornal que diz: “Halliday – tão grande quanto Jobs?”.

As reações de surpresa por ocasião da revelação do prêmio já antecipam que haverá muita confusão.

O desespero para alcançar essa recompensa gera uma corrida onde não há espaço para amizade ou piedade. Não há uma descrição dos efeitos reais de uma morte no Oásis, mas isso ocorre com muitos char.  Todos que estão fora do Oásis partem para lá na esperança de enriquecer e ser o proprietário do melhor lugar do mundo.

A seguir já podemos ter uma noção mais clara de alguns personagens e do visual das locações. Uma placa revela o nome Delta City, referência direta ao clássico Robocop. Será que ele estará na trama?

Revela-se que Parzival (Wade) está liderando a competição, algo incômodo aos donos da corporação 101. Um detalhe importante está na passagem de uma chave a Wade por meio de um velhinho muito parecido com Merlin, o que reforça a hipótese do “char” ser uma alusão aos cavaleiros do rei Arthur. Isso também dá força à busca de Parzival que na mitologia, também buscou pelo santo Graal.



O avanço de Wade e de uma amiga (Samanta Cook ou Art3mis) dentro da caçada virtual ao easter egg provoca uma perseguição que vai além do Oásis. Pessoas próximas a ele são atingidas. Ao que tudo aparenta, a corporação 101 não permitirá que um simples usuário receba a bilionária recompensa. Algumas cenas mostram invasões, captura e agressões na vida real.


O medo de que Wade seja o descobridor do segredo obriga um dos grandes nomes da 101 a agir com todos os seus recursos para que isso não ocorra. A violência chega ao lugar onde o garoto mora.


A seguir uma simples frase comprova que há muito mais na trama, uma rebelião que – ao que tudo indica – está contra o status quo estabelecido, o comodismo da realidade virtual que o Oásis representa.


O trailer avança para uma impressionante cena onde o gigante King Kong salta de um prédio a outro. Centenas de guerreiros virtuais, incluindo o Gigante de Ferro, Chun Li (Street Fighter) e Tracer (Overwatch) surgem, mas há uma infinidade de outros personagens de games, animações e só Deus sabe o que mais. Novamente a moto de Kaneda (Akira) tem destaque nos takes de ação.



O verdadeiro piloto da moto de “Akira” é revelado: a parceira de Parzival, Art3mis. Aparentemente eles iniciam um romance.


O trailer prossegue com a música “Jump”, do Van Halen, de trilha sonora. Wade e Art3mis dançam em um jogo parecido com o Just Dance. Então surge uma cena que já está imortalizada: o Coringa e a Arlequina juntos!

O som da Sharp com toca-fitas, caixas acopladas e leds é pura nostalgia.


As próximas imagens dão uma breve ideia do que será o confronto final entre os que seguem Parzival e os integrantes da corporação 101.

                                                                            Tracer e Chun Li estão absurdamente fieis aos games.

Já fechando o trailer, ouvimos um discurso empolgado de Wade que incita todos a combater quem tenta destruir o Oásis. Até o sinistro boneco Chucky entra na luta.

Na verdade, são incontáveis personagens que compõem a cultura pop inseridos na trama. Gundam, Freddy Krueger, Duke Nukem. Até pistas de corrida que lembram as dos brinquedos Hot Wheels estão lá.

Destaque para o uso do som Sharp para, provavelmente, providenciar a trilha sonora do combate final.

E é isso! Jogador Número 1 promete ser um dos mais icônicos filmes de cultura pop do século XXI. Ansiosos? Eu estou muito…

 

1 Comentário

1 Comentário

  1. Mariana Soto Configurações

    28 de março de 2018 em 13:58

    Sou fã de livros e espero que a adaptação seja muito boa, de acordo com a história. Eu realmente quero vê-la, especialmente pela participação de T.J Miller, porque eu gosto muito de como ela age e do jeito que ela faz a dublagem. Em Emoji O Filme, ele fez um ótimo trabalho, um filme encantador desde o inicio, a historia e sobre todos os personagens são adoráveis. Sempre fui fã do filmes de comedia infantil, eu gosto por que em cada produção procuram incluir uma mensagem e não somente para os pequenos, pois podemos aprender muito destas produções e nos divertir ao mesmo tempo. Não duvidei desde que vi o trailer em que seria um excelente filme.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo