A Franquia Left Behind – Deixados para Trás (2000 – 2014): - NoSet
Cinema

A Franquia Left Behind – Deixados para Trás (2000 – 2014):

Salve Nosetmaníaco. Noset assistiu a franquia e indica.

left-3

Deixados para Trás (2000):

Left Behind: The Movie é um filme americano de ação, dirigido por Vic Sarin e no elenco Kirk Cameron, Gordon Currie, Clarence Gilyard e Brad Johnson. Foi baseado na série de livros Deixados para Trás, tratando sobre o arrebatamento.

Sinopse: Sem aviso, milhões de pessoas em todo o mundo simplesmente desaparecem. Tudo o que resta são suas roupas e pertences. Os desaparecimentos provocam inúmeros acidentes graves com aeronaves e veículos que perderam seus pilotos. Forças de emergência em todos os lugares estão devastadas. Motins e saques irrompem nas cidades. E não há ninguém para ajudar ou dar respostas. Em um instante, a Terra inteira se encontra mergulhada na escuridão.

Crítica: Feito para DVD, Deixados para Trás é aquele tipo de filme B que você se apaixona logo de cara, independente do seu credo e gosto. Não li nenhum dos dez livros da série, mas se for melhor que o bom filme, vale a pena, principalmente porque o que é analisado no filme não é somente a fé, mas aquilo que você é capaz de fazer ao próximo em uma situação crítica e como enfrentá-la. Ok, é claro que é um filme B e por isso fica bem simples analisá-lo desta maneira, mas a mão do diretor Vic Sarin e seu elenco faz a diferença. Já vi adaptações muito mais caras naufragarem por falta de uma direção coesa e não é o que acontece aqui. Mesmo sendo um franquia, o filme tem início, meio e fim e um vilão que se revela grandioso no final, excelente atuação de Cameron como o incrédulo e de sua antítese Currie como um salvador do planeta em tempos de crise e fome. Assista sem medo.

Curiosidades: O DVD teve uma vendagem de três milhões de exemplares nos EUA com um orçamento de apenas US$ 4 milhões. Em 2001 foi indicado para o Vídeo Premiere Award nas seguintes categorias: Melhor Diretor, Melhor Cena de Ação e Efeitos Especiais.

left-6

Deixados para Trás II – Comando Tribulação (2003):

Direção Bill Corcoran, elenco Kirk Cameron, Gordon Currie e Brad Johnson.

Sinopse: Após o desaparecimento de milhões de pessoas, o mundo precisa de um novo líder. Mas se esse líder for a besta do apocalipse.

Crítica: Três anos após seu original e com o mesmo elenco, a continuação de Deixados para Trás não é tão espetacular quanto seu original, muito também pela mudança de direção e interpretação do roteiro. O primeiro filme era elétrico, com viradas, suspense, fé, paixão, mas sua continuação perde ritmo rapidamente. O bom elenco principal ainda mantém o foco, mas Corcoran desanda o filme ao escolher um lado mais político central e esquecer o sofrimento do resto do mundo. Ainda assim é muito interessante ver a onde leva as decisões de cada personagem e a manipulação da política através do poder.

left-4

Deixados para Trás III – Mundo em Guerra (2006):

Direção Craig R. Baxley, elenco Lou Gosset Jr., Kirk Cameron e Brad Johnson.O filme teve sua estreia em aproximadamente 3200 igrejas cadastradas nos Estados Unidos e Canadá para a exibição. Ao redor do mundo foram aproximadamente 200 igrejas em 20 países.

Sinopse: A Guerra do bem contra o mal agora é pelo controle do mundo.

Crítica: Nem um diretor melhor como Baxley e nem um ator carimbado como Lou Gosset Jr ajudou a franquia a não ter seu próprio Apocalipse. O filme ficou caseiro demais, faltou criatividade que transbordou no primeiro, faltou um roteiro com mais entretenimento e menos cansativo. O filme que perdeu ritmo no segundo, aqui entrega os pontos e a franquia de vez. O elenco parecia claramente desligado e sem interesse de atuar com carisma, talvez salários ou a pouca projeção que o filme causou no meio cinematográfico em suas continuações tenha dado ao elenco essa insatisfação e a falta de animo que o filme transparece deixa isso muito claro. Mas pior que isso foi a atitude do autor literário Tim LaHays, que descontente com a qualidade das produções realizadas pela Cloudten Pictures, assim como Stephen King com seu Iluminado, botou a boca no mundo reclamando do resultado final e  entrou com um processo na justiça americana para reaver os direitos encerrando assim a boa franquia.

left-2

O Apocalipse (2014):

Left Behind é um filme de suspense apocalíptico norte-americano, dirigido por Vic Armstrong e escrito por Paul e John LaLonde Patus. É baseado na série de romances de mesmo nome, best-seller do New York Times, “Left Behind”, escrita por Tim LaHaye e Jerry B. Jenkins, e é um remake do filme para TV que gerou a franquia Left Behind ou como chamado no Brasil, Deixados para Trás. Elenco Nicolas Cage, Chad Michael Murray, Cassi Thomson e Lea Thompson.

Sinopse: Sem aviso, milhões de pessoas em todo o mundo simplesmente desaparecem. Tudo o que resta são suas roupas e pertences. Os desaparecimentos provocam inúmeros acidentes graves com aeronaves e veículos que perderam seus pilotos. Forças de emergência em todos os lugares estão devastadas. Motins e saques irrompem nas cidades. E não há ninguém para ajudar ou dar respostas. Em um instante, a Terra inteira se encontra mergulhada na escuridão.

Crítica: Sinceramente, todo filme que anuncia que tem como ator principal somente o senhor Nicolas Cage eu já não espero muito, principalmente porque Cage é aquele ator chato que se mete em tudo e dita regras para sua conveniência, desde o roteiro até a direção, pena que há muito não atue bem. Acho que o último momento que posso dizer que gostei de sua atuação foi na franquia Tesouro Perdido, fora isso posso citar pelo menos seis filmes que o odiei, principalmente por sua falta de vontade em atuar sem fazer aquelas caras de idiota como em Motoqueiro Fantasma, O Aprendiz de Feiticeiro, O Sacrifício, Presságio, Drive Angry e O Vidente. Saudades de suas atuações em filmes como 8 Milímetros, A Rocha, 60 Segundos, Cidade dos Anjos, A Outra Face e até Kick Ass, onde ele realmente atuava e se arriscava. Voltando ao filme, a franquia Left Behind tem um lugar especial no meu coração, assim como Anjos Rebeldes, porque apesar de serem filmes B feitos direto para DVD, tem roteiros brilhantes, uma direção bem trabalhada, principalmente no primeiro de cada franquia. Infelizmente esta versão mal chegou ao Brasil e caiu no esquecimento geral, assim como a maioria dos filmes atuais de Cage. Tinha esquecido do sua produção e descobri, sem querer, fuçando na internet. Com um roteiro diferente de seu original, dando a impressão até que o filme foi cortado ao meio, o filme tem a história estranhamente reduzida e comprimida em três atores atuando simultaneamente e com poucos focos, não seguindo a mesma estrutura do roteiro original onde o foco era a queda e ascenção do novo mundo, aqui o drama pessoal é o ponto chave. Outro problema é a fé fácil, termo que uso quando não se tem uma solução para o problema se põe a culpa em Deus. O filme não apresenta em nenhum momento uma rendenção dos personagens e, assim como Constantine, se não sei o que aconteceu provavelmente é o Arrebatamento Divino. O que gostei no filme realmente foi a demonstração de violência populacional que isso acarretou, saques, destruição, a total ausência da polícia e exercito, mas pelo menos hospitais ainda funcionavam, mastrando que a boa fé vem da compaixão e não somente de uma fé fácil. Mas,  apesar de contar o mesmo evento e com os mesmos personagens, a maioria ficou muito superficial, como o próprio padre, tão importante no primeiro filme e o repórter, deixando a atuação toda para Cage, o anticristo ficou para um próximo filme então. Ao meu ver uma escolha infeliz, pois nenhum filme resiste sem um bom vilão.  Com um orçamento baixo de US$ 15 milhões, o filme bateu a bilheteria somente US$ 20 milhões, mas mesmo assim pode garantir uma continuação, mas será que Cage aguenta atuar assim de novo?

Curiosidades: A série de livros Left Behind (Deixados Para Trás) de Tim LaHaye e Jerry B. Jenkins, é uma obra ficcional, de temática religiosa, que narra os últimos dias na Terra após o arrebatamento da igreja, conforme doutrina desenvolvida no século XIX pelo ministro anglicano John Nelson Darby e sua interpretação sobre os eventos descritos no livro de Apocalipse de João na Bíblia Sagrada. A série de livros vendeu mais de 70 milhões de exemplares e foi publicada em mais de 34 idiomas. Sucesso de vendas, a série é também alvo de pesadas críticas, tanto da parte de cristãos quanto de céticos. A história reúne ficção cristã, ação e suspense com lances de alta tecnologia no thriller. O tema principal é o final dos tempos e quatro filmes já foram produzidos sobre a série.

left-5

Att.

Marcelo The Moura.

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo