Fist Fight: Te Pego na Saída (2017) - NoSet
Cinema

Fist Fight: Te Pego na Saída (2017)

Salve Nosetmaníacos, eu sou o Marcelo Moura e hoje falamos de mais um filme da Netflix.

Te Pego na Saída (2017): Direção Richie Keen, produção Shawn Levy, Max Greenfield, John Rickard e Dan Cohen, roteiro Van Robichaux, Evan Susser e Max Greenfield, elenco Ice Cube, Charlie Day, Tracy Morgan, Jillian Bell, Christina Hendricks e Kumail Nanjiani, distribuição Warner Bros. Pictures.

Com um orçamento de US$ 25 milhões, Fist Fight é uma comédia americano que estreou em Los Angeles, no dia 13 de fevereiro de 2017, foi lançado nos cinemas nos Estados Unidos em 17 de fevereiro de 2017, e arrecadou  US$ 41 milhões em todo o mundo.

Sinopse: É o último dia antes das férias de verão na Roosevelt High School, e os alunos estão fora de controle, fazendo “pegadinhas veteranas” e criando o caos. Andy Campbell, um professor de inglês bem-educado da escola, e seus colegas membros do corpo docente estão tentando sobreviver ao dia caótico como o melhor que podem, mas, só o professor de história, Ron Strickland, é forte o suficiente para intimidar os alunos a se comportarem. Enquanto isso, Campbell está aguardando a notícia do nascimento de seu segundo filho com sua esposa Maggie. Campbell é informado por sua amiga, a conselheira Holly, sobre rumores de demissão de todos os departamentos. Dada a sua mulher grávida e a criança, isso torna Campbell extremamente ansioso.

Depois de evitar que Campbell caia em uma armadilha dos alunos, Strickland pede por sua ajuda na utilização de um antiquado sistema AV , que mantem-se desligando depois de um par de segundos. Campbell identificou um aluno, Neil, secretamente usando um aplicativo de controle remoto no seu smartphone para desligar o VCR. Furioso Strickland pega o telefone e o destrói. Neil, usa um telefone de um colega, desliga a TV novamente e enfurece Strickland, que pega um machado de incêndio e destrói a carteira do aluno. Tanto Campbell e Strickland são trazidos para a sala do diretor Tyler para discutir o assunto. Strickland avisa Campbell para manter o seu comportamento em segredo, mas depois de Tyler ameaça demiti-los se ninguém contasse, Campbell diz a verdade, resultando na demissão de Strickland do trabalho. Em retaliação, Strickland desafia Campbell para uma briga, depois da escola.

Crítica: Te Pego na Saída é uma tentativa de homenagear o cinema adolescentes dos anos 80, principalmente se lembrarmos do filme Cult Te Pego lá Fora de 1987 do diretor Phil Joanou , com um piadas de bullying adolescentes muito apreciadas na época. Há ainda Ester Eggs como o relógio na parede passando os segundos para o final do horário que são referências ao filme de 87. Te Pego na Saída ainda tenta trazer algo novo, adulto e moderno, como se aqueles alunos dos anos 80 fossem agora os professores e enfrentam uma nova onda de alunos cruéis e tecnológicos, criando uma história que até lembra outro clássico do cinema, Um Dia de Fúria de Joel Schumacher (Batman Eternamente e  Os Garotos Perdidos), com os professores perdendo a sanidade a cada momento em que são postos a prova.

Infelizmente o roteiro do filme é fraco e superficial, não aproveitando o elenco com Charlie Day (Quero Matar meu Chefe)  como Andrew “Andy” Campbell, bem-educado professor de inglês. Day tem a dificuldade de ser o ancora do filme, apresentando um histerismo que em momentos se torna cansativo e em outros até oportuno. Ice Cube (Triplo X) como Ron Strickland, um professor de história e colega de Campbell, faz a contra parte de Day, mas infelizmente o papel de Cube é o mesmo de sempre, não comprometendo, mas não trazendo nada de novo para o filme. Outro ator que parece não se encaixar no roteiro do filme, com piadas fora de contexto e aparições sem nenhuma importância, Tracy Morgan (Tiras em Apuros) como Treinador Crawford, um incompetente treinador do ginásio.O pior papel ficou para Jillian Bell como uma professora drogada, pedófila e conselheira Holly.

Curiosidades: No Rotten tomatoes, o filme tem um índice de aprovação de 28%, com base em 112 avaliações e uma avaliação média de 3,9/10. O consenso crítico do site diz, “Fist Fight possui um excedente de comédia muscular, mas falha preguiçosamente em suas piadas que não tem força suficiente para mantê lo vivo”. No Metacritic o filme tem uma pontuação 37 em cada 100 com base em 28 de críticas, indicando “geralmente comentários desfavoráveis”. CinemaScore  deu ao filme uma nota “B” em uma escala de A+ a F.

Gostou da matéria, é só seguir o meu instagram para acompanhar lançamentos e opinar: https://www.instagram.com/marcelo.moura.1253/

Topo