Comédias românticas… - NoSet
Curiosidades

Comédias românticas…

Ah as comédias românticas, cheias de idas e vindas e, as mais bem feitas, com uma linda história por trás de trapalhadas e escolhas completamente erradas. Não nego, apesar de sempre tentar sofisticar meus gostos (o que até tenho conseguido), são as comédias românticas que roubam minha atenção. Inspirada na mais recente “dramédia”, “Como eu era antes de você”, montei uma lista com meus filmes de comédias românticas preferidos.

1- “Me Before You” (Como Eu Era Antes de Você – 2016): Aí vocês me perguntam: “Mas Tia Nívia, não eram comédias românticas? Por que começas com um drama?”. Sinceramente não encaro este filme como um drama, logicamente tem uma história sofrida, mas a forma que isso é retratado é de uma delicadeza tal que, pelo menos eu, não sofri nem quis chorar durante o filme. Certo que só o assisti dublado, para muita gente isto retira metade da emoção, mas ainda me diverti muito e vi a beleza de cada momento passado.

Vamos falar do começo, o filme é sobre Lou e Will, ela é uma garçonete desempregada que praticamente leva a família nas costas, tem um gosto peculiar para roupa e sapatos, aparentemente não é muito inteligente, mas tem um enorme coração, ele um milionário, herdeiro de um castelo, que sempre teve tudo na vida e amava curtir sua vida, mas acaba tetraplégico depois de ter sido atropelado por uma moto.
Ela acaba sendo contratada como cuidadora de Will, na verdade os pais dele têm em mente que ela o convença de não fazer a eutanásia, que ele vem planejando fazer e prometeu esperar seis meses. Assim que Lou descobri este fato dedica-se à sua missão, de certa forma ela consegue, aproxima-se dele, faz com que ele volte a sorrir, a sair de casa, a viver a vida, pelo menos por aqueles meses.

O filme é lindo, tem um humor tipicamente inglês e o elenco é uma atração à parte. Lou é Emilia Clark, famosa por ser a “Mãe dos Dragons”, Daenerys, em “Game of Thrones” (não assisto a série, mas conheço o elenco quase todo), Will é Sam Claflin, muito conhecido por seu personagem Finnick de “Jogos Vorazes” (mas eu o conheço de “Piratas do Caribe: Navegando em Águas Misteriosas” e “Simplesmente Acontece”), o namorado de Lou, Patrick, é vivido por Mattew Louis, para os fãs de Harry Potter é Neville, o pai de Will, Stephen Traynor, também já esteve no elenco de “Game of Thrones”, era Tywin Lannister, e adivinhem… ele morreu na série (kkk).

2 – He’s Just Not That Into You (Ele Não Está Tão Afim de Você – 2009): Este é um daqueles filmes em mosaico, são várias histórias ocorrendo simultaneamente com pouca ligação entre si. Na verdade é uma adaptação cinematográfica de um livro de auto-ajuda de mesmo nome, curioso, não é? É preciso um pouco de atenção para entender cada história e não misturar tudo. O bom é a presença de muitos atores conhecidos em um mesmo universo, por isso vou começar falando do elenco.

Por ser muito extenso não dá para falar de cada um, mas eles são tão conhecidos que só nome já basta. O filme conta com Scarlett Johansson, Bradley Cooper, Ben Affleck, Jenifer Aniston (Rachel de “Friends”), Drew Berrymore, Justin Long (par romântico de Drew Berrymore no filme “Going the Distance” de 2010), Ginnifer Godwin (Branca de Neve de “Once upon a Time”).

A trama é sobre várias formas de se olhar para um relacionamento, desde a paquera até o casamento. Tem aquele casal que mora junto há muitos anos, mas não oficializam a união e aquele que casou cedo porque namoravam há muito tempo (como se fosse um passo lógico), além dos solteiros, sejam sonhadores demais ou namoradores demais. O interessante é ver as tantas formas de encarar uma única situação.
O humor neste filme não é muito explícito, apesar de contar com atores que fazem comédia muito bem. Para mim a melhor personagem é Gigi, vivida por Ginnifer Godwin (ok, sou fá dela, confesso), ela é a solteira sonhadora, sempre otimista com cada encontro, mesmo que não passe do primeiro, ela já foi muito iludida, mas nunca desistiu do amor, a melhor frase vem dela, algo como saber que está perto de encontrar o amor verdadeiro porque se permite abrir o coração para isso.

3 – Something’s Gotta Give (Alguém Tem que Ceder – 2003): Lembro de assistir esse filme pela primeira vez porque a professora do meu irmão passou o filme para que ele fizesse uma redação (ele nunca foi muito de filmes neste estilo). Sim, sou uma irmã muito fofa (e humilde kkk). Chamou minha atenção por causa dos atores principais, falo já deles, mas logo quando a história começa a se desenrolar não tem como não gostar.

Seguinte, um solteirão de seus 60 anos (aproximadamente) nunca se casou e só quer saber de namorar mulheres entre 20 e 25 anos, no máximo, mais do que isso é pecado para ele. Numa dessas ele encontra uma que, depois de alguns encontros, convida-o para passar o final de semana na casa de praia da família, mas que iria estar vazia. Para surpresa de todos a mãe e a tia delas tiveram a mesma ideia, agora passarão os quatro o final de semana juntos.

De cara o solteirão, Harry, não se dá vem com a mãe da namorada, Erica, mas eles tem que conviver porque ele caba sofrendo um enfarto, precisa descansar e não pode pegar estrada enquanto não se recuperar. Daí eles constroem uma amizade, e talvez algo mais, que nenhum dos dois querem confessar que sentem. Ah, ela é escritora de peças teatrais, toda a história deles se transforma numa peça, ou seja, ele se torna inspiração dela.
Erica é interpretada por Diane Keaton, conhecida por filmes como o “Pai da Noiva” (1991), saga “O Poderoso Chefão” e seus looks irreverentes no red carpet. Harry é o incrível Jack Nicholson, conhecido por “O Iluminado” (1980 – ainda sinto arrepios só de lembrar desse filme kkk), “Tratamento de Choque” (2003) e “Os Infiltrados” (2006). A filha de Erica é vivida por Amanda Peet, que recentemente trabalhou na série “The Good Wife”. O médico de cuida de Harry, mas é fã e se apaixona por Erica, é vivido por Keanu Reeves, o eterno Neo da sega “Matrix”.

4 – “The Holiday” (O Amor Não Tira Férias – 2006): O que você acha de praticamente trocar de vida com outra pessoa, de outro país, outro continente, quando você quer sumir da sua própria vida? Isso é exatamente o que acontece entre a produtora de trailers de cinema de Los Angeles, Amanda, e a escritora de uma pequena cidade perto de Londres, Iris.

Amanda é toda autoconfiante, mas não consegue manter um relacionamento, além de querer ser tão forte que nem consegue chorar, já Iris tem todas as inseguranças possíveis, é apaixonada por um colega de trabalho, com quem tem um caso, porém é usada por ele (e chora horrores). Na véspera de Natal elas encontram um site que propõe esse intercâmbio e aceitam de imediato.
Essa troca faz bem às duas. Amanda conhece o irmão de Iris, Graham, que é viúvo e pai de duas meninas, pela primeira vez ela consegue baixar a guarda, Iris conhece o amigo de Amanda, o divertido Miles, com quem consegue manter uma relação de igual para igual (até porque ele estava sendo usado pela namorada). Além disso Iris faz amizade com um vizinho de Amanda, um senhor solitário que vem a ser um grande escritor de Hollywood do passado.

Amanda é Camaron Diaz, conhecida por “As Panteras” (2000), “Ganges de Nova Iorque” (2002) e “Professora Sem Classe” (2011). Iris é a eterna Rose de “Titanic”, Kate Winslet, também conhecida por “Revolutionary Road” (2008), “Steve Jobs” (2015) e “Insurgente” (2015). Graham é vivido por Jude Law, famoso por “Alfie” (2004), “Closer” (2004) e a saga de “Sherlock Holmes”. Miles é Jack Black, conhecido por “Escola de Rock” (2003), “King Kong” (2005) e pela voz original de Po de “Kung Fu Panda”.

5 – 10 Thing’s I Hate About You (10 Coisas Que Eu Odeio Em Você – 1999): Nada melhor que um drama adolescente, não é? Ainda mais dos anos de 1990 e você reconhece alguns rostos famosinhos de hoje. É um besteirol tipicamente americano (odeio usar essa expressão, mas nada mais traduz o estilo), no ensino médio, pessoas querendo se enturmar, primeiro amor acontecendo, loucas festas escondidas dos pais e muitas panelinhas.

É neste contexto que está irritadinha e rebelde Kat, um adolescente feminista que não aceita as “regras da sociedade”. Ela é o exato oposto da irmã mais nova, Bianca, uma menina popular da escola, que ama chamar atenção. Em casa há muitas regras impostas pelo pai (que é viúvo), a mais severa é: Bianca só namora se Kat namorar. O mesmo vale para ir a festas.

Bianca quer sair com o cara mais popular, Joey, mas o novato, Cameron, se apaixonou por ela e quer a levar para o baile. Cameron fez amizade com o cara menos popular, mas que quer se enturmar, Michael, ele traça um plano quase perfeito: Paga, às custas de Joey, o cara mais estranho da escola, Patrick, para conquistar Kat, assim ela iria para o baile, deixando Bianca ir também, mas ela iria com Cameron, não com Joey. O plano até que dá certo, mas há muitas risadas até chegar no objetivo!

Amo esse elenco!! Kat é vivida por Julia Stiles, conhecida pela saga “Bourne”, mas eu conheço de “No Balanço do Amor” (2001 – é sobre dança, logo mexe comigo). Patrick é interpretado por Heath Ledger, famoso por “Brokeback Mountain” (2005), “Casanova” (2005 – também recomendo assistir) “Batman: Cavaleiro das Trevas” (2008 – nunca esquecerei aquele Curinga). Cameron é Joseph Gordon-Levitt, famoso por “500 Dias Com Ela” (2009), “A Origem” (2010) e “Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge”

Acho que deu pra fazer a listinha para o fim de semana romântico, não é? Quais outros títulos poderiam estar nesta listagem? Interajam, contem quais as melhores comédias românticas para vocês!!!!

Beijos e até próxima semana.

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo