“A Febre”, de Maya Da-Rin, estreia dia 16 de abril no Brasil - NoSet
Curiosidades

“A Febre”, de Maya Da-Rin, estreia dia 16 de abril no Brasil

“A Febre”, de Maya Da-Rin, estreia no Brasil dia 16 de abril com distribuição da Vitrine Filmes. O longa, que já confirmou presença em mais de 40 festivais internacionais, será exibido na Mostra Bright Future no Festival de Roterdã, na Holanda, e no Festival de Cinema de Göteborg, na Suécia.

No Festival de Cinema de Göteborg o filme será exibido dia 24 de janeiro, às 16h30, no Bio Roy. Já no Festival de Roterdã o filme fará sua première no festival dia 25 de janeiro, às 11h00, no Pathé 4. A sessão será seguida de um bate-papo com a presença do produtor Leonardo Mecchi.

A trama narra a história de Justino, um indígena do povo Desana que trabalha como vigilante em um porto de cargas e vive na periferia de Manaus. Desde a morte da sua esposa, sua principal companhia é a filha Vanessa, que está de partida para estudar Medicina em Brasília. Como o passar dos dias, Justino é tomado por uma febre forte. Durante a noite, uma criatura misteriosa segue seus passos. Durante o dia, ele luta para se manter acordado no trabalho. Porém, sua rotina no porto é transformada com a chegada de um novo vigia. Nesse meio tempo, seu irmão vem de visita e Justino relembra a vida na aldeia, de onde partiu há mais de vinte anos.

O longa já recebeu 18 prêmios até o momento. A produção é da Tamanduá Vermelho e Enquadramento Produções, em coprodução com Still Moving (França) e Komplizen Film (Alemanha). A Still Moving é responsável pelas vendas internacionais.

Sinopse: Em Manaus, uma cidade industrial cercada pela floresta amazônica, Justino, um indígena Desana de 45 anos, trabalha como vigia no porto de cargas. Desde a morte de sua esposa, sua principal companhia é sua filha mais nova, Vanessa, com quem vive em uma casa na periferia. Enfermeira em um posto de saúde, Vanessa é aceita para estudar medicina em Brasília, e terá que partir em breve.
Com o passar dos dias, Justino é tomado por uma febre forte. Durante a noite, uma criatura misteriosa segue seus passos. Durante o dia, ele luta para se manter acordado no trabalho. A rotina tediosa do porto é quebrada pela chegada de um novo vigia. Enquanto isso, a visita de seu irmão faz Justino rememorar a vida na aldeia, de onde partiu vinte anos atrás. Entre a opressão da cidade e a distância de sua aldeia na floresta, Justino já não pode suportar uma existência sem lugar.

Sobre a Diretora: Cineasta e artista visual, Maya Da-Rin é graduada no Le Fresnoy – Studio National des Arts Contemporains, na França, tem mestrado em cinema e história da arte na Sorbonne Nouvelle, e participou de oficinas na Escola de Cinema de Cuba. Dirigiu os documentários Terras (2010) e Margem (2007), exibidos em de mais de 50 festivais internacionais. Seu primeiro longa-metragem de ficção como diretora, A Febre, teve sua estreia mundial na competição internacional do Festival de Locarno, na Suíça, onde ganhou o Pardo de Melhor Ator; tendo sido também premiado como Melhor Filme nos festivais de Biarritz e Pingyao, e como Melhor Direção no Festival de Chicago.

Filmografia da diretora

– A Febre [The Fever], longa de ficção, 2019, 98’
– Camuflagem [Camouflage], vídeo-instalação, 2013, 6’
– Horizonte de Eventos [Event Horizon], vídeo-instalação, 2012, 45’
– Version Française [French Version], curta-metragem, 2011, 19’
– Terras [Lands], documentário, 2009, 70’
– Margem (Margin), documentário, 2006, 54’
– E Agora José? (The World Tilts to Here, 2002, 27’)

Topo