Crítica: Como se tornar um conquistador | Uma comédia divertidíssima - NoSet
Cinema

Crítica: Como se tornar um conquistador | Uma comédia divertidíssima

Eugenio Derbez dá vida ao personagem Maximo, protagonista em “Como Se Tornar Um Conquistador” (How to Be a Latin Lover), que chega dia 27 de julho aos cinemas do Brasil, com distribuição da Paris Filmes. Nessa comédia familiar, Maximo persegue conforto, estabilidade financeira, lazer e uma vida sem responsabilidades, com muito charme e sedução.

Como se tornar um conquistador conta a história hilária do sedutor Maximo (Eugenio Derbez) que sonha ser um milionário, mas sem fazer nenhum esforço por isso. Então, ele tem a brilhante ideia de passar a conquistar mulheres muito ricas. Logo, ele se casa com uma mulher rica e 25 anos depois ele é trocado por um homem muito mais jovem (Michael Cera) e acaba precisando ir morar com a irmã Sara (Salma Hayek) e seu sobrinho Hugo (Rafael Alejandro).

Dirigida por Ken Marino (de “Gattaca – Experiência Genética” e “Viajar é Preciso”), a comédia ainda reúne os atores Salma Hayek, Rob Lowe, Raphael Alejandro, Kristen Bell e Michael Cera.

O filme surpreendeu o mercado norte-americano ao estrear na última semana de abril em segundo lugar, ficando à frente da produção “O Círculo”, com Emma Watson e Tom Hanks.

Durante essa estadia na casa da irmã Sara, Maximo encara os seus piores pesadelos: dorme em um colchão de ar no quarto do sobrinho, não tem dinheiro para pagar coisas simples do seu antigo estilo de vida e na tentativa de conseguir dinheiro e conquistar uma nova milionária ele se mete em uma roubada atrás da outra (o que resulta em muitas cenas cômicas e leva o público a dar gargalhadas).

O tempo que passa na casa de Sara, ele acaba criando um vinculo com o sobrinho Hugo, inicialmente movido por interesse, pois seu sobrinho estuda em uma escola particular, logo ele vê o local como um rio bom para peixes, mas os peixes nesse caso são as mulheres ricas, parentes das colegas de Hugo. Quando ele conhece Celeste (Raquel Welch), avó de Arden (Michaela Watkins), menina por quem Hugo nutre um sentimento. Maximo aproveita para unir o útil ao agradável, ao mesmo tempo em que dá dicas e ajuda o sobrinho com Arden, ele aproveita para se aproximar de Celeste, mas como estamos falando de uma comédia tudo isso é movido por muitas trapalhadas.

Do americano Ken Marino, estreante na direção de um longa-metragem, já trabalhou na direção da série Burning Love e tem uma bagagem como ator. Talvez isso e a pouca divulgação deem ao filme uma impressão de: fraco, uma comédia pastelão (o que não deixa de ser) e meio duvidoso. Mas, o filme surpreende, pois na sua simplicidade você descobre uma comédia super engraçada e ao mesmo tempo sensível do ponto de vista familiar, onde Maximo descobre outros valores mais importantes que dinheiro e uma vida de luxo.

Uma coisa interessante no filme é que atores jovens, mas que possuem um reconhecimento como Michael Cera e Kristen Bell tem uma participação apenas coadjuvante. Mas, isso não influencia em nada, apenas dá mais força para o elenco principal. No mais, o filme é isso: um pequeno aprendizado sobre os valores familiar e sentimental, o que realmente importa isso em meio a muito bom humor.

Tem promoção valida até dia 27/07, acesse o link e participe, você pode ganhar pares de ingressos para assistir este filme!

Trailler

Nota: 7/10 

Ficha técnica:

Título Original: How To Be a Latin Lover

Direção: Ken Marino

Roteiro: Jon Zack, Chris Spain

Elenco: Eugenio Derbez, Salma Hayek, Rob Lowe, Raphael Alejandro, Kristen Bell, Michael Cera

Gênero: Comédia

Classificação: a definir

Sinopse: “Como Se Tornar um Conquistador” conta a engraçada e divertida história do sexy e sedutor Maximo (Eugenio Derbez) que tem o sonho de ser um milionário, mas sem levantar um dedo. Para isso, ele passa a conquistar mulheres muito ricas e glamurosas. Ele então se casa com uma mulher rica e 25 anos depois ele é trocado por um homem muito mais jovem e é forçado a morar com sua irmã Sara (Salma Hayek) e seu sobrinho Hugo (Rafael Alejandro). À procura de uma vida de luxo, funcionários e carros, este filme expõe os valores que realmente importam: o poder do charme e acima de tudo o amor familiar.

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo