Christoph Waltz: O Ator do mês de outubro - NoSet
Cinema

Christoph Waltz: O Ator do mês de outubro

Hoje é aniversario de Christoph Waltz, não vou falar que seria ator revelação por ter impulsionado sua carreira com filme do grande Quentin Tarantino. Ele é um grande ator teatral e teve grande destaque, começando com peças, atuando em teatros como o Schauspielhaus Zürich de Zurique, o Burgtheater de Viena e no Festival de Salzburgo. Ascendeu atuando na televisão e, em 2000, dirigiu seu primeiro filme, a produção televisiva Wenn man sich traut.

E hoje vou relembrar de 5 cenas do ator:

Vou começar pelo personagem “O Caçador de Judeus” do filme Bastardos Inglórios, Waltz é fluente em alemão, francês, e inglês e um pouco de italiano, que foi explorado naturalmente durante o filme e vez cenas memoráveis.

A cena na casa do camponês, é uma aula de atuação, direção, roteiro, luz, câmera e tudo que você quiser imaginar, é uma excelente cena para análise e discutir. Um diálogo onde “O Caçador de Judeus” Standartenführer Hans Landa usa toda sua técnica para apavorar e forçar o camponês a entregar uma família de judeus escondida em seu porão, uma atuação brilhante de Waltz.

A segunda cena é do filme: Quero Matar Meu Chefe 2, não é um excelente filme, mas a participação de Waltz deixa o filme mais interessante. Na cena ele demonstra ser um tremendo FDP como Chefe.

Uma vez parceiro de Tarantino, sempre será parceiro. Em Django Unchained, Waltz interpreta o caçador de recompensas alemão Dr. King Schultz, que está atrás dos irmãos assassinos Brittle, e somente Django pode ajuda-lo.

No filme Água para Elefantes, Christoph Waltz faz um papel excêntrico, misturando amor e ódio por aqueles que mexe com suas paixões

Difícil de escolher as cenas, Waltz é um excelente ator e ganhou o prêmio Screen Actors Guild para melhor ator secundário no cinema, o Globo de Ouro ,BAFTA e o Oscar de Melhor Ator Coadjuvante, com filme Bastardos Inglórios. Pelo seu papel de Dr. King Schultz no filme Django Unchained, ganhou Oscar, Globo de Ouro e BAFTA.

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo