The Wesley "Blade" Snipes, O Caçador de Vampiros (1998 – 2006): - NoSet
Cinema

The Wesley “Blade” Snipes, O Caçador de Vampiros (1998 – 2006):

Salve Nosetmaníacos. eu sou o Marcelo Moura e junto ao Noset assistimos a franquia do vampiro da Marvel e indicamos. Em 2019, com a nova fase da UCM, Wesley Snipes se junta aos atores, como Jackman e Reeve, que imortalizaram um super herói nos cinemas e se despede agora. Que tal falarmos da trilogia tão amada e reverenciada pelos fãs de HQs. 

blade-wallpaper-desktop-vampire-killer-wesley-snipes

Blade, O Caçador de Vampiros (1998):

De Stephen Norrington com Wesley Snipes (produtor), Stephen Dorff e Kris Kristofferson.

Sinopse: Um novo anti herói tem que impedir que os vampiros dominem a humanidade. Blade deve impedir que uma gang de vampiros tomem o poder e consigam o dom de viver a luz do dia.

34jf1gw

Crítica: Blade é um das melhores adaptações para o cinema de HQ´s da Marvel que já vi ainda na era do multi universo de personagens divididos por produtoras de cinema antes da famosa retomada do ano do ano de 2.000 pela Marvel dos seus diretos sobre suas crias. Blade é o vampiro DayWalker ou um vampiro que consegue sobreviver durante o dia, o que lha dá vantagens contra seus inimigos, os vampiros normais. O filme ainda se destaca por unir os universos de HQ´s e RPG´s, pois em seu roteiro apresenta os clãs vampirescos tão comuns em jogos de mesa. O diretor Stephen Norrington (A Liga Extraordinária) está com a mão simplesmente perfeita no filme, colocando Snipes em seu devido lugar como um brutamonte lutador, sem muitas falas e totalmente inexpressível (muito parecido com a fase de sucesso de Arnold Schwarzenegger), o que aparentemente irritou muito o ator e ex-fugitivo do FBI. No elenco o ótimo ator Dorff e o sempre confiável Kristofferson, que faze a base de atuação do filme. Com orçamento de US$ 45 milhões, o filme rendeu o ótimo US$ 200 milhões no mundo todo, o que agradou demais seus produtores que resolveram apostar na franquia. Uma cena inesquecível do filme, o banho de sangue e a luta na discoteca ao som de música tecno.

182541_Papel-de-Parede-Blade--182541_1600x1200

Blade 2 (2002):

De Guillermo DelToro. com Wesley Snipes, Kris Kristofferson, Ron
Perlman e Leonor Varela..

Sinopse: Blade deve se juntar aos vampiros que tanto combate e odeia para impedir que uma nova raça domine o mundo.

157094-marvel-blade-5-marvel-comics

Crítica: Blade II era para ser fantástico, mas a falta de concentração do elenco e direção, além das infelizes mudanças da personalidade do personagem Blade, que de Conan (calado) passou para Balboa (falador), por exigência de Snipes, foi a decadencia do filme. Se formos bem comparar. Balde 2 está igual a Conan 2. Infelizmente o mega diretor Del Toro estava mais preocupado com seus futuros e  projetos pessoais, que pegou o filme apenas como um trampolim para Hellboy e pós um pouco de seu Labirinto do Fauno no roteiro, do que apenas seguir a linha de ação traçada por seu predecessor de sucesso Norrington. Isso ficou tão claro que Del Toro já no final do filme, se negou a fazer a continuação do herói para mais um filme no cinema. O filme ainda tinha o ótimo Pealman no elenco, que está bem no papel de vampiro lunático. O filme  mesmo assim ainda  tem uma boa qualidade de estilo de filmagem e ambientação mas não convenceu como seu antecessor os fãs. Com um orçamento de US$ 55 milhões, o filme rendeu o mesmos US$ 200 milhões, ms gerou várias críticas, principalmente por perder seu conteúdo gótico e o clima dos clãs do primeiro.

blade_wallpaper_by_lycanlover

Blade Trinity (2004):

De David S. Goyer, com Wesley Snipes, Kris Kristofferson, Parker Posey, Ryan Reynolds e Dominic Purcell.

Sinopse: Em uma base localizada no deserto os vampiros dão a cartada decisiva em seus planos para conquistar o mundo: ressuscitam Drácula , que deu origem à raça e possui poderes que lhe permite sobreviver à luz do dia, igual ao Blade.

wallpaper_widescreen

Crítica: Blade Trinity se tornou o pesadelo de todo fã de HQ para o cinema. Brigas entre o elenco e a direção, roteiro péssimo, diretor omisso, falta de orçamento, feito às pressas e problemas particulares açoitaram o set de filmagem o que afastou toda possibilidade de sucesso de bilheteria tornando o filme uma piada nas redes sociais. Goyer, que participou da Trilogia Batman e Homem de Aço, aqui está perdido e rezando para tudo acabar. O ator reclamão Snipes, que foi ouvido demais no segundo filme, volta a ser apenas um ator e isso o irritou bastante ao ponto de processar a produtora. O azarão Ryan Reynolds entrou no filme para fazer o que melhor sabe no cinema, nada a não ser piadas, mas até que lembrou bastante Deadpool. Resultado final, fim da franquia e fracasso de bilheteria.

Blade-Wallpaper-blade-the-series-18572531-800-600

Blade – A Série (2006):

Com Jill Wagner, Nelson Lee e Jessica Gower.

Baseada no herói da Marvel e na popular trilogia cinematográfica, “Blade: A Série” garantiu para fãs a continuidade dos filmes sem Snipes, que estava foragido do EUA por problemas na Receita Federal. Só para você saber que existe, pois eu não gostei do que vi, e olha que só assisti o piloto, mas sem o Snipes e com um Rapper no papel de Blade em cima de uma moto não dá, fica pior ainda.

captain-america_00332595

Obrigado Wesley Snipes pelo incrível Blade dos cinemas.

Att.

Marcelo The Moura.

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo