Big Pai, Big Filho – Uma família de pelo. - NoSet
Cinema

Big Pai, Big Filho – Uma família de pelo.

A chegada da puberdade não é nada fácil. Aparecem os pelos, membros crescem mais do que deviam e parece que ninguém é capaz de te compreender. Assim é a vida de Adam. Sem amigos ou namorada, infernizado pelos colegas e pelos funcionários da escola e, como sua vida não fosse ruim suficiente, seu pai morreu quando era bebê.

Bom, isso ele pensava até ler as cartas enviadas por ele a sua mãe ao longo dos anos. Cansado de tanta enganação, ele resolve ir atrás do velho. Quando descobre que seu pai é o Pé Grande, a mitológica criatura protetora das florestas e amiga dos animais. E ainda dotada de poderes que foram passados para o filho. Então, descobre que o pai está sendo perseguido por uma indústria farmacêutica em busca da cura para a calvície.

A animação em computação gráfica é uma coprodução Bélgica e França e a sexta a ser dirigida por Ben Stassen cujos trabalhos incluem Mosconautas no Mundo da Lua (2008), As aventuras de Sammy (2010) e As aventuras de Robinson Crusoé (2016). Todos da belga produtora de animação CGI nWave sediada em Burbank, Califórnia como uma concorrente da Dreamworks e da Pixar. Com roteiro de Bob Barlen, roteirista canadense de O que será de Nozes? 1 &2 e Fuga do Planeta Terra. A trilha sonora do gênero pop é contribuição da banda Puggy.

Apesar da origem europeia, o cenário é americanizado graças a escolas sem uniforme, caipiras caçadores e outros elementos caipira dos EUA. os clichés de filmes adolescentes voltado para a família estão presentes conforme os dois primeiros parágrafos. As piadas sobre pelos e para arrancar os risos de adultos por remeter a masturbação e aos pelos pubianos, o tamanho dos pés seria a analogia a ereção, pois segundo a sabedoria popular, é a medida do membro quando fica duro. Crianças com pais separados irão se afeiçoar ao Adam senão vão vibrar pela sua jornada de auto aceitação. Também tem uma crítica ao narcisismo masculino ao ver a calvície como sua maior ameaça perdendo para a difusão erétil.

Assim tem sido a indústria de CGI nos últimos 20 anos para agradar a todos os públicos, enredos sobre a juventude da vida, piadas adultas sutis, animar fluidos e pelos e referencias da cultura americana em qualquer região do planeta. Mesmo assim, a animação fala da importância da família na vida pessoal do adolescente sem maior apelação. Vale a pena conferir o desenho.

Ficha Técnica
Direção: Ben Stassen, Jeremy Degruson
Escritores: Bob Barlen, Cal Brunker
Produtores: Ben Stassen, Caroline Van Iseghem, Gina Gallo, Mimi Maynard, Domonic Paris, Steve Waterman
Diretor de Arte: Sylvie Lacroix

Sinopse: 

Adam é um adolescente que precisa descobrir o mistério por trás do desaparecimento de seu pai. Para isto ele se aventura numa floresta tentando localizar o pai. Quando ele encontra-o descobre que ele é ninguém mais, ninguém menos, do que o lendário Pé Grande. Ele tem se escondido na floresta há anos para proteger a si e sua família de uma grande corporação que quer fazer experimentos científicos com ele. Pai e o filho começam a passar um tempo juntos e Adam logo descobrirá que ele também tem super poderes, além de sua imaginação.

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo