47 Ronin - A Grande Batalha Samurai (2013): - NoSet
Cinema

47 Ronin – A Grande Batalha Samurai (2013):

Salve Nosetmaníacos. Noset assistiu ao filme e indica.

r0

47 Ronin – A Grande Batalha Samurai (2013):

De Carl Erik Rinsch, roteiro Chris Morgan e Hossein Amini, com Keanu Reeves, Rinko Kikuchi, Tadanobu Asano e Hiroyuki Sanada.

Sinopse:

Um mestre samurai é assassinado por um senhor da guerra. Os seus discípulos juram vingar a sua morte e devolver a honra ao seu povo.

r5

Crítica:

Baseado no conto dos quarenta e sete Ronins, um grupo real de samurais do Japão do século XVIII que vingam o assassinato de seu mestre, o filme foi produzido pela Universal Studios com orçamento de US$ 175 Milhões. As filmagens inicialmente começaram em Budapeste (2011), após Londres e foi concluído no Japão (2013). A data de lançamento por várias vezes foi adiado até o final do ano em 2013. O filme estreou no Brasil em Janeiro de 2014 e em Portugal em Dezembro de 2013. Infelizmente, apesar do filme ser extremamente delicado, não conseguiu atingur o grande público e foi um imenso fracasso de bilheteria, principlamente pelo alto custo de produção, atrasos de lançamento e interferências na produção. Carl Erik Rinsch faz um bom trabalho, apesar das inúmeras interferências, mas ainda deve aprender que certas adaptações para o cinema mundial devem ter mais marketing do que sobriedade. O público que procura O Tigre e o Dragão ou Clã das Adagas Voadoras terão uma decepção com o filme, apesar de toda sua beleza visual. A atuação de Reeves no filme não compromete, apesar de Kai, seu personagem meio japonês e meio britânico, não existir no conto original, seu estilo introspectivo e o personagem ser mestiço facilitou sua interpretação. Reeves que também já atuou no O Pequeno Buda (1993) de Bernardo Bertolucci e O Homem do Tai Chi (2013), cada vez mais se aprofunda em papéis estilizados e com extremo bom gosto. Como já falamos, o filme sofreu interferências dos produtores para um resultado esperado de bilheteria, com várias mudanças no roteiro e na edição, que fez com que um personagem coadjuvante importante, interpretado por Yoricl van Wageningen, fosse retirado do filme. Se você quer ver adaptações mais originais a história do filme, pode começar com A Vingança dos 47 Ronin (1941), Chûshingura (1958), Os Vingadores (1962), Akô-jô Danzetsu (1978), Shijûshichinin no Shikaku (1994) e Saigo no Chûshingura (2010). Mesmo com tudo isso, o filme tem um resultado agradável e com um final bem ao estilo Japonês de honra e glória, mesmo com alguns furos que as mudanças causaram.

r4

 

Att.
Marcelo The Moura

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo